Fotografia documental Livros

Livro conta história da ponte Hercílio Luz

1274606_580691755320668_1770936733_o

Símbolo de Santa Catarina e mais ainda de sua capital, Florianópolis, a ponte Hercílio Luz promoveu a primeira ligação física entre a parte insular da capital catarinense e o continente. A construção, realizada entre 1922 e 1926, teve entre suas testemunhas um engenheiro alemão, Felipe Bündgens, que durante os quatro anos em que o atual cartão postal e patrimônio histórico foi erguido, acompanhou tudo de câmera fotográfica em punho. Realizou um importante documentário da construção, que está agora reunido no livro Ponte Hercílio Luz do Sonho à Realidade – Depoimento Fotográfico (Bernúncia Editora, 132 págs.), organizado por Marco Aurélio Ramos.

O livro reúne cem fotografias, muitas das quais já conhecidas do público, porém pela primeira vez devidamente creditadas. “A gente vê muitas fotografias dessas por aí, pela internet. As pessoas também vendiam na calçada aqueles quadrinhos, mas não se tinha ideia de quem era o autor”, disse ao jornal Diário Catarinense Marco Aurélio, que teve contato com todo o acervo por volta de 1998. Na ocasião, a coleção estava nas mãos de um fotógrafo da Ilha, Cláudio Brandão, que as obteve da família de Felipe, que na época da construção era diretor de obras públicas do governo catarinense. Cláudio foi o responsável pela digitalização e tratamento das imagens.

O livro foi publicado com recursos viabilizados pela Lei Rouanet. O projeto levou dois anos para ser concluído e rende homenagem ao trabalho e à persistência do fotógrafo alemão. “São quatro anos de fotografias. É uma determinação muito grande. Ele acreditava que a ponte seria construída. Imagina ficar quatro anos fotografando uma obra, passando por problemas como a ponte passou: falta de verba, financiamento, refinanciamento, mudança de governo, a morte de Hercílio Luz. E ele continuou ali”, elogiou o organizador.