Tendência

A lente com a maior abertura na história da fotografia e mais cara de todos os tempos

A lente com a maior abertura na história da fotografia - Carl Zeiss 50mm Planar F/0.7

No dia-a-dia somos acostumados a ter lentes com aberturas f/3.5, f/2.8, f/1.8 e poucos fotógrafos conseguem ter uma lente f/1.2. O motivo é o alto preço. Só para você ter ideia, uma lente Canon RF 50mm f/1.2L USM custa em torno de R$ 21 mil. Impressionante, né! Mas o que talvez você não sabia até agora é que existe uma lente com a extraordinária abertura de f/0.7.

A lente com a maior abertura na história da fotografia - Carl Zeiss 50mm Planar F/0.7

A Carl Zeiss 50mm Planar F/0.7 tem uma das maiores aberturas da história da fotografia. Essa lente extraordinária foi fabricada na década de 1960, quando a NASA contratou Carl Zeiss para desenvolver um conjunto de lentes de abertura extremamente grande para capturar imagens do lado escuro da lua em suas missões Apollo. A empresa acabou criando apenas 10 lentes Carl Zeiss f/0.7.

A lente com a maior abertura na história da fotografia - Carl Zeiss 50mm Planar F/0.7

Uma foi mantida por Carl Zeiss, outras seis foram vendidas para a NASA e o renomado diretor de cinema Stanley Kubrick comprou as três restantes para usá-las nas filmagens de seu filme Barry Lyndon. A qualidade impressionante da Carl Zeiss 50mm Planar F/0.7 permitiu que as cenas do filme fossem filmadas apenas com a luz geradas por velas. Segundo o próprio Carl Zeiss, a lente pode filmar imagens até na escuridão total.

Uma imagem do filme Barry Lyndon, de Stanley Kubrick, mostrando uma cena capturada com Carl Zeiss 50mm Planar F/0.7 apenas usando luz de velas

Embora seja uma lente fixa de 50mm, o fato de ter a abertura f/0.7 tornou a Carl Zeiss 50mm Planar a lente mais cara de todos os tempos. Seu valor é estimado em US$ 23 milhões, o que na cotação atual daria mais de R$ 115 milhões. Ou seja, por enquanto, vamos continuar comprando apenas as lentes de abertura f/1.8 e f/2.8 (kkkkk) e tá tudo certo. Veja abaixo um pequeno documentário que mostra como Kubrick conseguiu fazer a bela fotografia do filme Barry Lyndon graças também a Carl Zeiss 50mm Planar f/0.7. O vídeo está em inglês, mas você pode ativar a legenda em português.

Veja neste link as 5 maiores lentes teleobjetivas já construídas na história da fotografia.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *