A história por trás da foto “Almoço no topo de um arranha-céu”

Do jeito mais causal possível, os 11 homens estão almoçando tranquilamente durante a construção do edifício RCA, em Nova York, no ano de 1932. A fotografia “Lunch atop Skyscraper” (Almoço no topo de um arranha-céu, em tradução do inglês), que já tem mais de 80 anos e é uma das mais icônicas imagens da história da fotografia, e pode ser facilmente encontrada em salas de estar, restaurantes e os mais variados estabelecimentos por aí. Porém, não se sabe ao certo quem fez esta foto.

“Você vê esta foto uma vez e nunca mais a esquece”, diz a arquivista do Rockefeller Center Christine Roussel no vídeo da revista TIME.

Três fotógrafos estavam presentes no dia: Charles Ebbets, Thomas Kelley e William Leftwich. Apesar de muitos afirmarem que a foto é de Charles C. Ebbets, não há provas concretas, o que a faz ser hoje creditada oficialmente como “Autor desconhecido”. Porém, há uma certeza: a foto é de um dos três.

iphoto-almoco-no-topo-do-arranhaceu-historia-4

Há várias outras imagens daquele dia, inclusive uma com os homens no mesmo local, mas olhando para a câmera e segurando os chapéus no alto. Totalmente tranquilos e alegres, sem sentir o risco que corriam ali. As fotos foram feitas usando uma câmera de grande formato com placas de vidro.

iphoto-almoco-no-topo-do-arranhaceu-historia-2


Este é o tipo de imagem que não poderia ser fotografada nos dias de hoje. Não por limitações tecnológicas ou por qualquer técnica, mas por motivos de segurança: dificilmente você conseguiria fotografar trabalhadores sem equipamentos de segurança sentados em uma viga 69 andares acima do chão.

A fotografia foi publicada pela primeira vez no jornal New York Herald Tribune, no dia 02 de outubro de 1932. Chamou muita atenção por mostraro quão alto era o edifício. Ao fundo da imagem inclusive é possível ver o Central Park, em Nova York. Muitas empresas resolveram comprar salas no edifício RCA graças a foto, que mostravam a grandiosidade da construção. Aliás, esta foto foi feita puramente para fins promocionais, de marketing, nem perto do que se tornou, um registro documental.

A foto no New York Herald Tribune
A foto no New York Herald Tribune

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. Fico impressionado sempre que vejo essa imagem, mas gostaria de saber quantos operários morreram na construção desse prédio…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *