História da Fotografia

Fotógrafo judeu enterrou fotos para que nazistas não encontrassem

Henryk Ross fotografando os cartões de identificação para o Departamento de Estatística Nazista, em 1940
Black Friday Antecipada

No inverno de 1944, em plena ocupação nazista na Polônia, o fotógrafo judeu Henryk Ross enterrou uma caixa de negativos fotográficos. Um ano depois, com o fim da Segunda Guerra Mundial, ele retornou para desenterrar as fotos e revelar ao mundo uma série de registros da invasão alemã.

“Enterrei meus negativos no chão para que houvesse algum registro de nossa tragédia… Eu estava antecipando a destruição total dos judeus poloneses. Eu queria deixar um registro histórico do nosso martírio”

Henryk Ross desenterrando a caixa com os negativos sobre o gueto de Łódź, em março de 1945

Em 1939, Henryk Ross era um fotógrafo de esportes na cidade polonesa de Łódź, quando as forças alemãs invadiram o país. Ele sobreviveu fazendo fotos de identificação e e propaganda para o Departamento de Estatística Nazista. Durante o trabalho, porém, arriscou a própria vida ao documentar secretamente o cotidiano no gueto, inclusive a deportação para campos de extermínio. Correndo risco de um destino semelhante, ele enterrou suas fotos, preservando as evidências dos crimes nazistas.

Depois da libertação de Łódź pelo Exército Soviético em 1945, Ross retornou para desenterrar as suas fotos, muitas das quais acabaram danificadas ou completamente destruídas pelas águas subterrâneas. Aquelas que permaneceram intactas proporcionam um olhar íntimo, dentro das vidas dos judeus polacos, muitos dos quais acabaram encontrando destinos trágicos. Essas fotos agora estão na Galeria de Arte de Ontário, em um memorial para as vítimas de um dos maiores genocídios da história.

Homem salva a tora dos escombros de uma sinagoga | Foto: Henryk Ross
Crianças sendo transportadas para o campo de extermínio de Chelmno nad Nerem (renomeado Kulmhof) | Foto: Henryk Ross
“Evacuação dos doentes” (e envelhecidos, por carroça) | Foto: Henryk Ross
“Sopa para almoço” (Grupo de homens ao lado de uma construção comendo em baldes) | Foto: Henryk Ross
Uma enfermeira alimenta crianças em um orfanato | Foto: Henryk Ross
Homens transportam carroça para distribuição de pão | Foto: Henryk Ross
Um grupo de mulheres com sacos e baldes, passando por ruínas da sinagoga em direção à deportação | Foto: Henryk Ross
Deportação no inverno | Foto: Henryk Ross
Residentes do gueto separam seus pertences após a deportação| Foto: Henryk Ross
Panelas e pratos deixados para trás pelos residentes do gueto, que haviam sido deportados para os campos de concentração | Foto: Henryk Ross
Sinal para área de residência judaica (“Judeus: entrada proibida”) | Foto: Henryk Ross
Homem caminha na neve pelas ruínas de uma sinagoga, destruída pelos alemães em 1939 | Foto: Henryk Ross
Um espantalho com uma estrela de David amarela | Foto: Henryk Ross

Para quem tem interesse em conhecer mais sobre essa parte da história, a Galeria de Arte de Ontário criou um extenso site com informações sobre o gueto de Łódź, onde é possível navegar por mais de 4 mil fotografias da coleção Henryk Ross. Acesse: agolodzghetto.com.


Assine nossa newsletter e fique informado :)

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto é redator do iPhoto Channel. Natural de Belo Horizonte, é bacharel em Artes Plásticas com habilitação em Fotografia. Atua como Fotógrafo, Professor e Programador Visual.

Adicione um comentário

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as novidades por e-mail