Dicas de Fotografia

Como quebrar as regras da fotografia e usar as lentes de forma criativa?

De um modo geral, diferentes lentes têm propósitos diferentes. Por exemplo, uma 50mm ou uma 85mm são usadas ​​frequentemente para retratos, enquanto lentes como a 24mm são melhores para paisagens, arquitetura e interiores. Porém, há momentos em que você pode (e deve) quebrar estas regras não escritas e repensar a finalidade de suas lentes. Os fotógrafos da Mango Street dão alguns exemplos e dicas abaixo:

Grande angular para retratos

As lentes de teleobjetivas geralmente funcionam melhor para os retratos, pois separam bem o primeiro do segundo plano e destacam a pessoa do fundo. Mas com uma lente grande angular, você pode obter alguns efeitos interessantes. Por exemplo, com uma 35mm, você precisa se aproximar da pessoa para preencher todo o quadro. Isso cria um clima mais íntimo e desenha o visor mais próximo do assunto da sua imagem, e não cria muita distorção. As lentes de 24mm e outras lentes mais abertas podem criar um aspecto incomum, pois distorcem um pouco o sujeito e incluem mais do ambiente na foto. Veja abaixo um comparativo entre um retrato feito com uma lente 50mm [à esquerda] e um feito com uma lente 24mm:

Teleobjetiva para fotos de grupo

Na maioria das vezes, as fotos de grupo são tiradas com lentes que possuem ângulos maiores. Mas você pode repensar essa abordagem e usar uma lente com a distância focal mais longa. Isso fará com que seus sujeitos sejam separados do fundo. Mas é claro – você precisará de espaço suficiente de recuo, para que todos possam ser encaixados na cena.

Método Brenizer

A ideia por trás do método Brenizer é usar uma teleobjetiva para criar uma foto que cubra a grande angular. Para fazer isso, você precisa tirar algumas fotos do seu assunto, por exemplo, com uma 85mm (plano mais fechado) e seus arredores com uma 35mm (plano mais aberto). Depois de capturar as imagens, você precisa juntá-las no Photoshop (vá em File > Automate > Photomerge). Ao fazer isso, você acabará com uma grande foto de “grande angular”, mas com a profundidade de campo superficial de uma lente teleobjetiva.

Fonte: DIYPhotography

Sobre o autor

Cid Costa Neto

Natural de Belo Horizonte, formado em Artes Plásticas pela Universidade do Estado de Minas Gerais com habilitação em Fotografia. Desde 2009 atua profissionalmente como fotógrafo e programador visual. Em 2010 criou o site Resumo Fotográfico. É ex-colaborador da Revista FVC (2011-2012). Foi Professor de Fotografia no Centro de Extensão da Escola Guignard (2013-2016).

Adicionar um comentário

Clique aqui para postar um comentário