Cinema Documentário Filmes

O Clube do Bangue-Bangue: filme mostra como uma fotografia pode mudar o mundo

O Clube do Bangue-Bangue se tornou um filme fundamental para todo fotógrafo assistir

O Clube do Bangue-Bangue (nome original) é um filme baseado no trabalho de fotógrafos para capturar os últimos dias do apartheid na África do Sul, um dos períodos mais violentos da História. Quatro fotojornalistas arriscam suas vidas para mostrar ao mundo o que acontecia em lugares que ninguém mais tinha coragem de ir. O filme é baseado em fatos reais e é fundamental para todos apaixonados por fotografia (veja trailer abaixo. O filme é legendado e tem 105 minutos de duração).

Um dos 4 fotógrafos interpretados no filme é Kevin Carter, que foi um premiado fotojornalista sul-africano e membro do Clube do Bangue-Bangue. Em 1994, Carter ganhou um Prêmio Pulitzer por uma fotografia de sua autoria que retrata a fome no Sudão em 1993. Ele cometeu suicídio aos 33 anos de idade e sua história é retratada no filme (veja trailer abaixo com um trecho impressionante da história de Kevin no filme).

Você pode assistir o filme no Amazon Prime Video. Caso não tenha assinatura não tem problema. Você pode apenas se cadastrar gratuitamente e ter acesso a todo conteúdo da plataforma, inclusive, o Clube do Bangue-Bangue por 30 dias.

Fotos: Kevin Carter

Em 27 de julho de 1994, Kevin Carter dirigiu até um córrego, em Joanesburgo, uma área onde ele costumava brincar quando criança, e tirou a própria vida colocando uma das extremidades de uma mangueira no escapamento de sua caminhonete e a outra na janela do lado do passageiro. Ele morreu por intoxicação por monóxido de carbono, aos 33 anos de idade. Partes da nota de suicídio de Carter diziam:

“Eu sinto muito. A dor da vida ultrapassa a alegria ao ponto em que a alegria não existe…. deprimido … sem telefone … dinheiro para o aluguel … dinheiro para sustentar as crianças … dinheiro para dívidas … dinheiro! … Estou assombrado pelas vívidas memórias de mortes e cadáveres e raiva e dor … de crianças famintas ou feridas, de loucos com dedo no gatilho, muitas vezes policiais, carrascos assassinos … Fui juntar-me ao Ken (Ken Oosterbroek, seu colega fotógrafo que havia falecido há pouco tempo), se eu tiver tamanha sorte.”

Faça uma assinatura grátis por 30 dias e assista o Clube do Bangue-Bangue
no Amazon Prime Video

Fontes: Adoro Cinema e Wikipedia