Menina é barrada nas fotos da escola e fotógrafo a presenteia com ensaio exclusivo

Por incrível que pareça ainda tem muita gente no mundo causando dores desnecessárias no próximo. Recentemente a história da pequena Marian Scott, 8 anos, chamou atenção. As fotografias da escola foram negadas por causa das mechas vermelhas no seu cabelo. Mas quando o fotógrafo Jermaine Horton ouviu isso, ele resolveu mudar completamente o rumo da história.

O diretor da escola disse a WILX que segundo a política da escola os alunos devem manter a cor natural dos cabelos. O que não faz muito sentido. Marian não chegou nem a ser fotografada por conta das mechas. A escola diz que enviou um vídeo explicando as políticas, antes da sessão de fotos. Mas os pais da pequena contam que nunca receberam tal vídeo.

Assim que ficou sabendo do ocorrido o fotógrafo Jermaine Horton foi atrás da família e resolveu presentear Marian com uma sessão de fotos exclusivas, que você confere nesse vídeo.

Artigos relacionados

35 Comentários

  1. Lindíssima e estilosa! Gratidão ao fotógrafo que a presenteou e nos presentou também, com essa bela exposição das fotos! NÃO à ignorância da administração da escola! ?

  2. Lindíssima e estilosa! Gratidão ao fotógrafo que a presenteou e nos presenteou também, com essa bela exposição das fotos! NÃO à ignorância da administração da escola!?

  3. Parabéns pela sensibilidade do fotógrafo Jermaine Horton. A menina é linda, mas independente de sua beleza, ninguém merece ser desprezada.

  4. Aconteceu comigo a 52 anos atrás. Doeu muito! Fui barrada por não ter o dinheiro pra pagar no dia a foto da formatura. Minha mãe iria pagar no outro dia. Foi um momento que não esqueço. Não tve a mesma chance que essa linda.Mas tiro minhas fotos no celular e amoooo! Kkkk Parabéns a esse fotógrafo. Deus abençoe a ele e a essa linda menina. Sucesso pra ela.

  5. Atitude linda, PARABÉNS!
    O quanto a atitude racista do diretor afetou essa linda mocinha, espero que ela é os seus empoderem-se, é que a atitude do fotógrafo os auxilie nesse processo.
    Lindas fotos, lindo modelo.

  6. Boa iniciativa. É preciso mudar slgumas idéias que em nafa contribui com a educação, ao contrário, discrimina e torna seres com baixa auto-estima. Ela é linda e merece ser fotografada.

  7. As fotos ficaram lindas, muita cor…

    Esta politica de não poder usar cabelos pintados é bem comum entre as escolas particulares, principalmente as de orientação religiosa e também em escolas militares.

    Na escola da minha neta isto consta em contrato – o que só descobrimos quando ela (12 anos) pintou os cabelos de azul. O acordo foi usar o cabelo sempre preso até voltar a cor normal… Já na escola militar onde minha filha estudou, uma garota foi proibida de andar na rua com o uniforme por causa de um corte moicano e tintura colorida. Ela vinha com outra roupa – colocava o uniforme dentro da escola e tornava a mudar quando saia…

    Pessoalmente não vejo o que a cor de um cabelo pode influenciar na educação de qualquer pessoa… irrelevante! Mas por outro lado sempre lembro que “o que é acordado, bem acordado está”. Cabe aos pais a analise consciente de todas as condições e métodos da escola que coloca seu filho… Escola publica é outro papo …

    OBS: O título da matéria induz a crer que é um caso de discriminação racial (não que a outra seja mais ou menos ruim…)

  8. Belíssima atitude do fotógrafo.
    Escola super preconceituosa. A cor do cabelo não influencia em nada… deixa cada um escolher o que é melhor para a SUA vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *