Criatividade

Inspiração: a arte de Marcel Van Luit

Sempre que me encanto por um artista busco conhecer sobre ele e entender seu processo criativo. De onde ele é? Que músicas ouve? Qual a história de vida? Qual a bagagem?

Mais do que conhecer um trabalho encantador, gosto de reconhecer na obra toda a Alma daquela pessoa. E foi assim que conheci uma das histórias mais inspiradoras da fotografia.

Marcel Van Luit é holandês, trabalhava como assistente social e nem imaginava fazer o sucesso que faz hoje em dia.

Quando conheci o instagram dele me encantei e fui pesquisar. Me intrigava como ele conseguia misturar a poesia dos movimentos e olhares dos seres humanos, com a força primitiva de animais selvagens.

Portador de uma doença autoimune, síndrome de Guillain-Barré, que afeta o sistema nervoso, Marcel ficou por um ano internado. Quando recuperou os movimentos da parte superior, buscou na fotografia uma terapia para as horas intermináveis no hospital. Sem poder participar da vida do filho, passou a fotografá-lo durante as visitas e editava as imagens para criar aventuras incríveis.

Ouso dizer que foi assim que ele encontrou seu propósito.

A arte digital e a fotografia passaram a ser sua arte, e hoje ele tem um trabalho que é impressionante e não por acaso, faz sucesso no mundo inteiro. 

As imagens são um afago no coração, uma dose de esperança, amor, conexão com tudo que é sagrado. É uma pausa para refletir sobre nós mesmos e nossa relação com a vida, com os animais, com o mundo. Como tudo que nos torna tão primitivo e tão humano.

Sempre achei muito interessante estudar e entender os signos e significados de uma fotografia. E o trabalho do Marcel é um universo a parte.

Seu retrato, ao lado de um tigre, me fez pensar no quanto essa imagem é significativa. O tigre carrega a simbologia da coragem, poder, força, energia, devoção… no budismo representa a força espiritual, a fé, a consciência disciplinada, a gentileza…

E na legenda desta foto dele no instagram tem a frase: “You find peace not by rearranging the circumstances of your life, but by realizing who you are at the deepest level.”, por Marcel Van Luit

“Você vai encontrar a paz não reorganizando as circunstâncias da sua vida, mas percebendo quem você é no nível mais profundo.”, Marcel Van Luit.

E assim como nas obras do surrealismo, em que a valorização estava na fantasia e no imaginário, Marcel nos convida a passear no mundo dos sonhos dele, nos oferece imagens de um subconsciente repleto de poesia e encanto, de força, coragem, esperança. 

Ele nos deixa próximos de animais selvagens e aventuras genuinamente infantis, nos conecta a essência de sentimentos que nunca devemos deixar de lado. Liberdade, amor, tempo, coragem, esperança, cumplicidade…. 

Hoje com dois filhos, Marcel tem suas obras em exposições pelo mundo, inclusive no Brasil.

Na Galeria do fotógrafo Gabriel Wickbold, a exposição está aberta ao público, gratuita, até dia 30 de abril de 2019.

Acho que a nossa sociedade ainda engatinha para reconhecer a arte digital como ela merece, mas, assim como a fotografia ganhou se lugar, acredito que a arte digital vai a cada dia conquistar seu espaço. Artistas como Marcel são desbravadores desse caminho.

Sobre o autor

Rafaela Zakarewicz

Rafaela Zakarewicz

Incentivo sonhos no @almacriativa, aliando Arte, Humanismo e Negócios. Por aqui vou dividir meus devaneios sobre arte, filosofia, fotografia, psicologia, marketing e humanismo. "Só sei que nada sei" , Sócrates.

2 comentários

Clique aqui para postar um comentário