Câmeras, lentes e iluminação Equipamentos de fotografia

Fujifilm XT-10: a câmera digital com controles analógicos

Para aqueles que têm saudade dos controles analógicas em câmeras (como regular o obturador manualmente, assim como a abertura da lente direto na objetiva), mas preferem a praticidade dos arquivos digitais, a câmera Fujifilm X-T10 pode ser uma alternativa. A empresa tem apostado no visual e funcionalidades analógicas.

iPhotoChannel_fujifilmxt101

Ela é uma câmera leve, confortável de fotografar, como podemos ver na review abaixo, criada pelo site DP Review. Ela é menor em tamanho e mais barata que sua irmã mais velha, a X-T1. A X-T10 tem um sensor de 16,3 megapixels e um processador EXR II projetados para a velocidade. A câmera ISO máximo de 6400 (expansível até 51200), uma velocidade de autofoco de 0,06 segundo e uma velocidade de disparo contínuo de 8 quadros por segundo.

A tela traseira de LCD de 3 polegadas é inclinável e a câmera, apesar de parecer uma dslr, na verdade tem um visor eletrônico OLED de 2,36 milhões de pontos. A lente é intercambiável. Para fotógrafos não acostumados com as configurações analógicas, é possível também mudar para o modo automático. No modo Auto, o fotógrafo pode ativar o modo de Reconhecimento de Cena Avançado que escolhe as melhores configurações para cada momento, entregando fotos corretamente expostas.

iPhotoChannel_fujifilmxt101-5

Um flash pop-up na parte superior da câmera também utiliza a tecnologia de reconhecimento de cena para ajustar a saída de luz para diferentes cenas. A X-T10 estará disponível a partir de junho de 2015, em preto ou prata e custará US$ 800 – apenas o corpo. Com lente inclusa ela será US$ 900 (lente 16-50mm) e some para US$ 1.100 com uma lente 18-55mm. Para comparação, a X-T1 custa US$ 1.200 apenas o corpo. Abaixo você pode conferir outra review, do canal DigitalRev TV, com seu apresentador fazendo um passeio pelas ruas do japão e fotografando com a câmera.

FONTE: DP REVIEW, PETA PIXEL

newborn_banner

Sobre o autor

Ruca Souza

Ruca Souza

Ruca Souza é jornalista e fez parte do iPhoto Channel de 2015 à 2018.

2 comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Com o advento da fotografia digital as grandes marcas de filmes se viram num dilema: ou migravam para o novo sistema, ou fechavam as portas. Assim a Ansco e a Gevaert se foram, enquanto a Kodak tenta se manter no mercado fabricando ainda alguns filmes e lentes para óculos. A Fuji, que tinha uma extensa linha de filmes, vendeu suas máquinas para a Ilfod,
    que continua fornecendo filmes e produtos para laboratórios, e procurou lançar uma série de câmeras próprias, buscando, com seus modelos, um meio termo mantendo externamente as linhas que lembram uma câmera analógica, mas oferecendo as vantagens de uma digital. Assim foi com a XT-11 e agora com a XT-10 que, por suas especificações, não vai fazer feio, pode crer…