Tendência

Clone do TikTok: por que o Instagram está abandonando a fotografia?

A maioria dos usuários e fotógrafos ainda não entendeu o por que do Instagram estar se tornando um clone do TikTok ao dar prioridade total aos vídeos e Reels. Como explicar por que Mark Zuckerberg está abandonando a fotografia, que levou o Instagram ao sucesso? Bem, a resposta veio do próprio Zuckerberg e você vai ter que dar mais tempo de sua vida para ele aumentar seus lucros.

A prioridade total aos vídeos no Instagram é extremamente óbvia para uma empresa focada apenas em ganhar mais e mais dinheiro. Na última quarta-feira, a Meta divulgou que teve a primeira queda de receita durante sua história. Apesar da receita ter caído apenas 1%, o lucro teve uma queda significativa de 36%.

Clone do TikTok: por que o Instagram está abandonando a fotografia?
Foto de Andrea Piacquadio no Pexels

Traduzindo o discurso bonitinho: com vídeos do Reels você dará mais tempo da sua vida para eu ganhar mais dinheiro e minha inteligência artificial é que decide o que você vai ver no feed.

Diante de uma redução de lucros tão expressiva, Zuckerberg estava procurando outra galinha dos ovos de ouro para novamente aumentar seus ganhos. Baseado na fórmula do crescimento astronômico do TikTok, Zuckerberg e a Meta descobriram que os usuários aumentaram em mais de 30% o tempo dentro do Instagram interagindo com Reels.

Shutter Stock Shutter Stock

Ou seja, ao invés de ficar apenas 5 segundos vendo uma foto, um vídeo do Reels mantém os usuários mais tempo (até 90 segundos) em cada postagem no Instagram e, automaticamente, isso aumenta os ganhos da plataforma com mais anúncios e vídeos patrocinados.

Por que o Instagram quer ser o clone do TikTok e abandonar a fotografia?
O Instagram está se tornando um clone do TikTok | Foto: Pexels

Não à toa, Zuckerberg disse que o Instagram deve dobrar a recomendação de conteúdos por IA (Inteligência Artificial). Segundo o CEO, até o final de 2023 mais de 30% do conteúdo que aparecerá no seu Feed será recomendado por IA de pessoas que você não segue. Segundo a Meta, atualmente cerca de 15 % de conteúdo do seu feed é recomendado por IA.

“Como nossa IA encontra conteúdo adicional que as pessoas acham interessante, isso aumenta o engajamento e a qualidade de nossos feeds. Como já somos eficientes em monetizar a maioria desses formatos, isso também deve aumentar nossa oportunidade de negócios nesse período”, disse ele. Traduzindo o discurso bonitinho: com vídeos do Reels você dará mais tempo da sua vida para eu ganhar mais dinheiro e minha inteligência artificial é que decide o que você vai ver no feed.

Então, se os fotógrafos e usuários não estavam satisfeitos com as últimas atualizações e priorização dos vídeos no Instagram, as declarações de Zuckerberg são mais uma ducha de água fria. Mesmo diante de uma gigantesca onda de críticas dos usuários em todo o mundo por causa do aparecimento de Reels aleatórios no feed e a redução de até 44% das postagens com fotos, o CEO reafirmou que as mudanças são irreversíveis.

Por que o Instagram quer ser o clone do TikTok e abandonar a fotografia?

“O conteúdo social de pessoas que você conhece continuará sendo uma parte importante da experiência e alguns de nossos conteúdos mais diferenciados, mas cada vez mais poderemos complementar isso com outros conteúdos interessantes de nossas redes”, afirmou Zuckerberg.

Ou seja, as suas postagens vão aparecer cada vez menos para seus seguidores, pois a prioridade do Instagram será recomendar vídeos pagos ou de perfis pessoas que elas não seguem. Antes os usuários seguiam você para receber seus conteúdos, agora a inteligência artificial do Instagram vai decidir se o seu conteúdo deve ou não aparecer para as pessoas. R.I.P Instagram, o clone do TikTok!

O que fazer desse terrível quadro para fotógrafos e amantes da fotografia? Bem, se você não quer converter todo seu conteúdo em vídeos / Reels para ter ainda algum alcance e engajamento, sua melhor estratégia é começar a investir em outras plataformas, como Pinterest, Blog, BeReal, etc.

Ajude o iPhoto Channel

Gostou desse post? Há mais de 10 anos produzimos diariamente 3 a 4 artigos para você ficar bem informado de forma gratuita. Nunca cobramos qualquer tipo de assinatura. Nossa única fonte de receita são os anúncios do Google Ads, que são exibidos automaticamente ao longo das matérias. É com esses recursos que pagamos nossos jornalistas, webdesigners e custos com servidores, etc. Se puder, nos ajudar compartilhando sempre os conteúdos em grupos de WhatsApp, Facebook, etc, agradecemos imensamente.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.