Tendência

Canon diz que continuará fabricar câmeras DSLRs enquanto houver demanda

Ao contrário da Nikon, que vai parar de fabricar câmeras DSLR nos próximos anos por causa do avanço dos smartphones, a Canon diz que enquanto houver demanda continuará fornecendo câmeras DSLRs. A afirmação foi feita num documento com perguntas e respostas sobre os resultados financeiros do segundo trimestre de 2022.

A Canon respondeu publicamente uma série de perguntas relacionadas à estabilidade financeira de seus muitos setores e quando questionada sobre quais são suas perspectivas para o mercado de câmeras e se continuaria a oferecer câmeras Mirrorless e DSLR, a empresa respondeu:

“Esperamos que o segmento profissional e amador avançado se expanda ainda mais… Assim, esperamos que o mercado em geral cresça a partir de agora. Quanto às câmeras DSLR, continuaremos fornecendo produtos enquanto houver demanda.”

Canon diz que continuará fabricar câmeras DSLRs enquanto houver demanda

Aparentemente, a Canon é a única que ainda acredita que as câmeras DSLRs podem sobreviver mais alguns anos. E diferente dos outros fabricantes que culpam os altos custos de produção das DSLRs em comparação as Mirrorless, a Canon não justificou a continuidade das DSLRs apenas pelo maior ou menor potencial de lucro. Segundo a afirmação, enquanto os consumidores continuarem comprando, a empresa continuará fabricando as DSLRs.

Shutter Stock Shutter Stock

Os celulares podem engolir o mercado de câmeras DSLRs?

Apesar do otimismo da empresa, é incerto o quanto a evolução tecnológica dos smartphones também podem afetar em cheio as vendas de câmeras DSLRs e Mirrorless, pois segundo o presidente e CEO da Sony Semiconductor Solutions, Terushi Shimizu, as câmeras de smartphones serão superiores às DSLRs e Mirrorless até 2024 (leia post completo aqui).

Conheça as melhores câmeras de celulares do mercado no momento

O fato é que a Canon fechou no início do ano uma fábrica de câmeras compactas na China por causa do avanço dos celulares nesse mercado e a redução brusca de suas vendas no setor. “Decidimos fechar um local de produção na China, que produzia principalmente câmeras compactas, pois ficava cada vez mais difícil continuar as operações devido à contração do mercado”, diz a Canon.

Agora é aguardar para ver se o avanço dos celulares ficará apenas no mercado de fotógrafos iniciantes ou amadores ou avançará fortemente sobre o mercado profissional. A realidade é que Canon, Nikon e Sony estão diante da concorrência no setor de fotografia com gigantes com muita sede e que engolem tudo que vêem pela frente, como Apple, Samsung e Xiaomi.

Enquanto a Canon, Nikon e Sony demoram anos para lançar novos modelos e avanços tecnológicos, Apple, Samsung e Xiaomi, lançam novos equipamentos com muitas evoluções todo ano, às vezes, a cada semestre.

Ajude o iPhoto Channel

Gostou desse post? Há mais de 10 anos produzimos diariamente 3 a 4 artigos para você ficar bem informado de forma gratuita. Nunca cobramos qualquer tipo de assinatura. Nossa única fonte de receita são os anúncios do Google Ads, que são exibidos automaticamente ao longo das matérias. É com esses recursos que pagamos nossos jornalistas, webdesigners e custos com servidores, etc. Se puder, nos ajudar compartilhando sempre os conteúdos em grupos de WhatsApp, Facebook, etc, agradecemos imensamente.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.