Social: a arte de Vanessa Kohler

Foto: Vanessa Kohler

Fotografar pessoas felizes é basicamente o papel do fotógrafo social. Seus modelos, mesmo quando choram, estão alegres. Evidenciar esse caráter nas imagens deve ser fácil, portanto. A aparente simplicidade dessa relação, porém, não dá conta das complexidades e desafios que envolvem o registro de um casamento. Especialmente porque se trata de trabalho duro.

“Amo o que faço”, garante a mineira Vanessa Kohler, “o que não significa que todo o processo seja empolgante, alto-astral ou prazeroso. O clique é 50% do trabalho e mesmo tentando tirar a foto o mais próximo do que quero sem precisar de muita pós-produção, ainda assim existe essa parte do trabalho, que acaba tomando muito do nosso tempo, senão a maior parte”, afirma.

Apesar disso, sua fotografia parece emergir algo mais que uma cabeça desse mar de sorrisos tecnicamente bem capturados. O que parece é que suas fotos, em si, sorriem. Isso nos faz conjecturar se há algum segredo por trás.

“Tudo o que vivo é ingrediente para temperar o meu olhar. Isso que é o fascinante na fotografia para mim. Não existe fórmula infalível na minha fotografia. Acho que a palavra fórmula em si acaba por cercear a criatividade”, diz a fotógrafa de 32 anos de idade. Casada e mãe de uma menina de quatro anos, Vanessa vive a expectativa da mudança para São Paulo, que ocorrerá até o início do próximo ano.

Foto: Vanessa Kohler

Foto: Vanessa Kohler

Ela já morou lá, durante um ano. Mas uma circunstância infeliz a fez voltar para Belo Horizonte: foi vítima de uma tentativa de sequestro. Voltou abalada, mas isso a aproximou da sua atual paixão: “Para me ajudar a sair de casa, um amigo me chamou para fotografar casamentos com ele. Eu nunca tinha fotografado com uma câmera profissional, não entendia nada de fotometria. Fui aprendendo tudo ‘na lida’”, revela.

Depois disso, ela resolveu seguir na carreira para ter sua independência profissional. Sua única certeza, quando optou pela cobertura social, é que não queria fotografar moda. Disso bastava a sua experiência como modelo – embora seu olhar tenha sido influenciado por essa linguagem.

Foto: Márcia Charnizon
Vanessa Kohler: “Os resultados mais surpreendentes para mim vieram sempre com os clientes com quem senti uma conexão” (foto: Márcia Charnizon)

Um pouco de moda, algum glamour, senso de oportunidade, humor sutil, leveza, olhar atento aos detalhes. Pode não haver fórmula, mas as fotos mais marcantes dependem de um cenário ideal. Aquele que só é obtido por meio da cumplicidade: “Os resultados mais surpreendentes para mim vieram sempre com os clientes com quem senti uma conexão. Não significa que virei a amiga de infância nos primeiros cinco minutos. Quando o cliente confia e se entrega ao meu olhar, parece que escuto um clique e sinto que a partir dali tudo correrá na mais perfeita harmonia. Quando faço books, por exemplo, já sei que a primeira produção nunca será a melhor. Normalmente, não são profissionais posando para mim e no início há sempre a insegurança de ‘ai, será que estou fazendo certo?’. Quando eles se sentem mais seguros e se entregam mais é quando tudo fica mais divertido e proveitoso”, descreve, mostrando afinal que há, sim, algumas prerrogativas.

Mas essa preocupação em estabelecer regras talvez não seja, afinal, o mais importante. Para quem está um pouco perdido em questionar isso ou aquilo, com a cabeça cheia de dúvidas comuns a quem começa, Vanessa diz: procure o seu diferencial. “A busca do seu olhar é um processo pelo qual todos passamos. Não adianta pensar que identificarão suas fotos sem marca d’água nos primeiros meses, pelo menos. Mas, essa busca pelo seu diferencial e a dedicação constante, em algum momento, serão recompensados. Só vejo competição entre os fotógrafos que tentam ganhar o mercado pelo preço. Porque o cliente que se preocupa somente com o melhor preço não busca o diferencial. Se a cliente busca o meu olhar, como não tem outra Vanessa Kohler, não haverá competição para mim. Sou muito tranquila nesse sentido”.

Galeria de fotos de Vanessa Kohler:

[wzslider autoplay=”true”]

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *