Primeira capa da Playboy sem nudez se inspira no Snapchat

Se você não pode com eles, junte-se a eles? Parece essa a estratégia da versão americana da Playboy. Ano passado, ela decretou o fim das fotos de nu em suas páginas. Agora, sua primeira capa faz referência àquilo que “matou” o nu na revista: a internet.

Não a internet no geral, mas um app que é febre no mundo e mostra as fotos enviadas durante poucos segundos: o Snapchat. A modelo da capa é Sarah McDaniel, que chama atenção não só pela beleza, mas por possuir olhos de cores diferentes (heterocromia ocular).

iphotochannel-playboy-snapchat

E a estratégia da Playboy de tirar o nu da revista impressa reverberou em seu próprio site. Desde as últimas mudanças, o site da Playboy subiu de 4 milhões de usuários únicos por mês para 20 milhões. O próprio público mudou: antes o usuário tinha idade média de 47 anos, agora desceu para os 30.

Shutter Stock Shutter Stock

Tudo isso graças ao novo posicionamento da revista no nicho online, com uma linha editorial mais jovem, aproximando-se do público através dos hábitos do próprio público. A capa da última revista estampa isso: uma linda garota “enviando” uma selfie sensual pelo Snapchat com a mensagem “Hey ;)”, utilizando-se de um emoji, a língua do público jovem.

iphotochannel-playboy-snapchat

A última capa da Playboy com nu, em dezembro de 2015, foi a de Pamela Anderson, atriz de 48 anos. “Para fechar esta era, só faria sentido se fosse com a maior coelhinha da nossa história: Pamela Anderson”, disse a Playboy em comunicado à imprensa.

banner-poses-perfeitas

Artigos relacionados