Paraty em Foco

Festival Paraty em Foco 2018 começa nesta quarta-feira

Foto: Araquém Alcântara
congresso de fotografia

Começa nesta quarta-feira, 19 de setembro, a 14a edição do Paraty em Foco, um dos principais festivais de fotografia do Brasil, que vai reunir profissionais e amadores de todas as tribos para trocar conhecimento em workshops, leituras de portfólio e palestras, além de um rico circuito de exposições e intervenções, tenda de projeções e outras atividades.

Nesta edição, o festival vai expor e colocar à venda fotografias cuja renda será revertida para o Instituto do Homem Pantaneiro, ONG de preservação ambiental. São cinco imagens originais de Sebastião Salgado da Serra do Amolar, um dos lugares mais belos e isolados do Pantanal, clicadas para o projeto “Gênesis”, e outras três fotografias doadas por Araquém Alcântara.

Praças com arte

A exposição externa de maior destaque do festival acontece na quadra da Praça da Matriz e reúne os 20 trabalhos finalistas na Convocatória Portfólio em Foco 2018, sendo 10 ensaios e 10 fotos únicas. É um amplo panorama de tendências e de trabalhos emergentes. Este ano, a iniciativa teve 920 inscritos, entre brasileiros e estrangeiros. Participam dessa exposição os fotógrafos Ana Palacios, Beto Skeff, Constanza Portnoy, Eric Gomes, Gisele Martins, Hesíodo Góes, Javier Alvarez, João Barim e Tamara Barim, José Roberto Bassul, Julián Rovagnati, Juliana Sant’Anna, Leandro Salles, Luciano Díaz, Luisa Medeiros, Maria Gutierrez, Maurício Scerni, Murilo Rafael, Renan Branco e Robério Braga.

Montada na lateral da exposição da Convocatória Portfólio em Foco, uma exposição de grandes proporções homenageia Maureen Bisilliat, e traz imagens da série “A João Guimarães Rosa”, realizada pela fotógrafa na década de 1960 em viagens nas quais ela refez os passos do grande escritor mineiro ao recolher histórias para “Grande Sertão: Veredas”. Parte significativa da obra de Maureen Bisilliat se desenvolveu a partir desse diálogo com a literatura. A mostra tem patrocínio do Instituto Moreira Salles (IMS).

Foto: Maureen Bissiliat

No estacionamento do ITAE (Instituto Trilha da Arte & Educação), em uma das laterais da Praça da Matriz, Araquém Alcântara comemora 50 anos de fotografia com uma mostra externa. São 18 imagens em preto e branco da série Brasileiros. O fotógrafo é importante documentarista da biodiversidade e da cultura brasileiras. A exposição é realizada em parceria com o Sesc Paraty.

Erik Vroons, Editor da revista  GUP, fez uma seleção de 15 novos talentos da fotografia holandesa e exibe as imagens na Praça da Matriz. Os artistas figuraram nas páginas da série NEW, formada por catálogos publicados anualmente com os 100 melhores fotógrafos emergentes na Holanda. “NEW: Novos Talentos da Fotografia Holandesa (2012-2018)” tem o patrocínio do Consulado dos Países Baixos no Rio de Janeiro.

Outra mostra patrocinada pelo consulado na Praça da Matriz é a do fotógrafo holandês Eddo Hartmann, que registrou ruas e ambientes internos de Pyongyang, a capital da Coreia do Norte. Um dos raros fotógrafos ocidentais a documentar esse que é um dos países mais fechados e controlados do mundo, Hartmann fez quatro longas viagens ao país, produzindo a série “Setting the Stage”.

A Praça da Matriz vai abrigar também a intervenção urbana “Todo Mundo é Fotógrafx”, realizada por fotógrafos e alunos do Curso de Especialização em Fotografia e Imagem – Pós-Graduação do Iuperj, sob a orientação e curadoria de Mickele Petruccelli. O público poderá interagir com displays de personagens em tamanho real. O grupo vai instalar a “Árvore Fotográfica”, com 100 plaquinhas com fotos impressas penduradas, além de montar uma tenda com portfólio dos integrantes.

Foto: Diederick Bulstra

Casa da Cultura

A Casa da Cultura exibe várias mostras, que ficam em cartaz até o dia 14 de outubro, além de fotolivros, pôsteres, revistas, catálogos e o jornal e outros produtos do Paraty em Foco, que estarão disponíveis para compra durante todo o festival.

Aclamado como uma das grandes figuras do cinema nacional, Walter Carvalho apresenta no Salão Nobre uma versão sintética da exposição “Retraço”, realizada no Museu da Imagem e do Som de São Paulo, com curadoria de Cristiane Almeida e Talita Virgínia.

Evandro Teixeira documentou as ruas do Rio como ninguém nos dias de 1968 e leva imagens da Passeata dos 100 Mil para a Galeria Dona Geralda. A manifestação foi o ápice de um movimento popular de insatisfação com o Regime Militar.

Foto: Evandro Teixeira

O pátio recebe a exposição “Autorretrato. Atalho para minha poética”, que reúne exercícios em torno do autorretrato realizados por alunos do Ateliê Jacqueline Hoofendy.

No café, os diretores do evento, Giancarlo Mecarelli e Maxime Delmotte, exibem fotos de “Animais e seus donos”, frutos de uma parceria com o ITAE. A mostra é feita com fotografias realizadas por jovens e crianças de Paraty a partir de uma questão de enorme importância para a comunidade local: a interação entre homens e animais.

Conhecimento

A troca de conhecimento é um dos aspetos mais importantes do Paraty em Foco e, nesse quesito, as atividades dos Encontros e Entrevistas ganham destaque. Fotógrafos e profissionais do meio com trabalhos significativos falam sobre sua arte, entrevistados por críticos, curadores e jornalistas. O ingresso para cada Encontro custa R$ 25, valor essencial para o financiamento do festival. As palestras são realizadas no auditório da Casa da Cultura. Inscrições podem ser feitas no site ou antes da atividade.

Este ano o PEF programou Encontros e Entrevistas com profissionais de destaque mundial, como a mexicana Flor Garduño, o francês Nicolas Henry, os holandeses Erik Vroons e  Eddo Hartmann, a inglesa radicada no Brasil Maureen Bisilliat e os brasileiros Eder Chiodetto, Elza Lima, Joaquim Paiva, Araquém Alcântara, Luciano Candisani, Evandro Teixeira e outros.

Foto: Flor Garduño

O PEF realiza também workshops de um a dois dias. Os valores variam entre R$450 e R$700. Este ano estão programados 14 workshops: “Fotografia Contemporânea”, com Ângela Magalhães e Nadja Peregrino; “Foto Falada: Diálogos”, com Araquém Alcântara; “Gramática Visual”, com Eddo Hartmann; “Curadoria em Fotografia: Exposições e Fotolivros”, com Éder Chiodeto; “A Cor Do Tempo”, com Elza Lima; “Desenvolvimento de Projetos”, com Erik Vroons; “A Fotografia no Contexto da História”, com Evandro Teixeira; “Portfólios: Avaliação e Orientação”, com Joaquim Paiva; “Diários Fotográficos”, com Marcelo Greco; “Copo de Luz”; com Marcio Scavone; “Fotolivro: Conceito, Edição e Financiamento”, com Mônica Zarattini; “Cabanas Imaginárias ao Redor do Mundo”, com Nicolas Henry; “Fotografia e Autoconhecimento”, com Pedro Karp Vasquez e “Projeto e Ensaio de Perspectiva na Rua”, com Tatewaki Nio.

Programação completa e inscrições no site www.pefparatyemfoco.com.br.

Sobre o autor

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto é natural de Belo Horizonte, é bacharel em Artes Plásticas com habilitação em Fotografia e pós-graduando em Jornalismo Digital. Atua como Fotógrafo, Professor e Programador Visual.

Adicionar um comentário

Clique aqui para postar um comentário















error: Content is protected !!