Curiosidades

Insólito: por que não se pode tirar fotos em cassinos?

Imagine-se com seu amor ou seu grupo de amigos entrando em um cassino de Las Vegas. Nem precisa ir tão longe: basta ir até Santana do Livramento/RS e atravessar a rua, para entrar no cassino já situado na cidade gêmea de Rivera, do lado uruguaio da fronteira. Em um momento de alegria e descontração, você pega em seu celular para tirar uma selfie. Mas é altamente provável que um segurança se aproxime, alertando que não é possível tirar fotos. Talvez você até já tenha sido informado no momento da entrada. Afinal, por que não se pode tirar fotos em cassinos?

Foto: Philip Cullivan / Pexels

Para o cassino: segurança

Ao longo do século XX surgiram imensas histórias de como jogadores profissionais conseguiam, estudando o funcionamento das máquinas ou dos jogos, pegar informação sobre seu funcionamento. Ultimamente, se especulou que a observação da roleta por equipamentos de alta tecnologia permitiria colocar apostas vencedoras no último momento, antes de o crupiê anunciar “rien ne va plus”. Isto implica, claro, a colaboração entre o jogador presente no local e uma equipe de comparsas trabalhando no exterior, sem conhecimento do cassino.

Algo de semelhante poderia acontecer com o blackjack. Se já se sabe que é possível, aos jogadores mais inteligentes, vencer o crupiê ao blackjack através da contagem de cartas, mais possível seria com recursos a leituras óticas e contagens informáticas. Ficou famoso o caso do ator Ben Affleck que foi impedido de jogar blackjack em um cassino de Las Vegas por esse motivo.

Para o usuário: privacidade

Muitos frequentadores de cassinos são, por motivos óbvios, ciosos de sua privacidade. Quererão jogar em suas slots preferidas sem dar conhecimento disso a pessoas próximas. É assim nos Estados Unidos, onde existe, em certos meios, alguma censura e resistência a essa forma de entretenimento (prova disso é o fato de o cassino ser proibido na maioria dos estados americanos). É também assim no Brasil.

Em uma época de publicação intensa de fotos online, onde os algoritmos do Facebook já conseguem identificar pessoas através de fotos e criar bases de dados de quem nem sequer tem perfil na rede, fica difícil entrar no cassino sem que a net saiba. A proibição de tirar fotos dentro das salas de cassino ajuda a manter a tranquilidade dos clientes.

Foto: Olga Fedina / Pexels

Cassinos no Brasil: serão liberados?

A propósito desse tema, muito se vem especulando sobre a possível liberação dos jogos de cassino no Brasil. A intenção do governo atual parece apontar no sentido de permitir a instalação de resorts integrados: estabelecimentos turísticos de grande dimensão e em número limitado, juntando salas de cassino com restaurantes, quartos de hotel e outras infraestruturas. A ideia é desenvolver o turismo e a atividade econômica, gerando emprego direto e indireto.

É bem sabido que Sheldon Adelson, o maior magnata mundial do setor dos cassinos, está interessado em criar um super resort no Rio, e talvez também em São Paulo. O prefeito carioca, Marcelo Crivella, está ansioso pelo investimento que isso representaria para a Cidade Maravilhosa.

Além dos cassinos de Las Vegas, Adelson é também dono e responsável pelo Marina Bay Sands, em Singapura. Se nunca viu imagens desse incrível resort, dê uma olhada e imagine se será possível o Rio de Janeiro vir a receber uma infraestrutura como essa.