Tendência

Como funciona a criação da iluminação nos filmes da Pixar

A concepção de uma animação pode parecer bem complicada, a quantidade de matemática, ciência e programação que há por trás dessa obra de arte é realmente imensa. E é isso o que a  diretora de fotografia da Pixar, Danielle Feinberg explica neste vídeo da TED Talks com 11 minutos e com legenda em português (assista no final do post). Danielle aborda principalmente a iluminação nos filmes criadas pela super premiada empresa.

Para fazer fotografia precisamos de luz, e a iluminação dentro de um mundo tridimensional é completamente diferente do modo como aplicamos na vida real. “Há um momento na iluminação que me faz cair de amores por ela. É quando vamos disto, para isso. É o momento quando todas as peças se encaixam” explica Feinberg.

Como funciona a criação da iluminação nos filmes da Pixar
O Rei Leão
Valente sem a iluminação
Valente com a iluminação

A prova de que a iluminação faz toda a diferença na composição de uma imagem é o modo como a tratamos, em seu trabalho Feinberg teve que aprender como dominá-la e depois como aplicá-la da melhor maneira possível nas imagens animadas. “Aprendi a usar a luz para contar histórias, definir a hora do dia, criar o clima, guiar os olhos do público[…]” conta Feinberg.

Como funciona a criação da iluminação nos filmes da Pixar - Nemo
Procurando Nemo

Uma das partes mais interessantes desse vídeo é quando Feinberg explica sobre a iluminação criada para o filme “Procurando Nemo”. No primeiro momento podemos pensar que nunca havíamos reparado na quantidade de detalhes daquele filme e como realmente nos sentimos embaixo d’água com os personagens. Portanto se você ama filmes e fotografia, vale a pena conferir TED Talks de Danielle Feinberg e aumentar o seu conhecimento sobre iluminação nos filmes que pode ser aplicada na fotografia. Veja abaixo:

Quem é a Pixar?

Pixar Animation Studios, também conhecida como Pixar é um estúdio americano de animação por computador com sede em Emeryville, Califórnia, uma subsidiária da Disney Studios Content de propriedade da The Walt Disney Company. A Pixar começou em 1979 como parte da divisão de computadores Lucasfilm, conhecida como Graphics Group, antes de sua cisão como uma corporação em 3 de fevereiro de 1986, com financiamento do co-fundador da AppleSteve Jobs, que se tornou seu acionista majoritário. A Disney comprou a Pixar em 2006 por uma avaliação de 7,4 bilhões de dólares, convertendo cada ação da Pixar em 2,3 ações da Disney, uma transação que resultou em Jobs se tornando o maior acionista individual da Disney na época.

O estúdio ganhou 21 Oscars, 9 Globos de Ouro e 11 Grammy, junto com vários outros prêmios e reconhecimentos. Muitos dos filmes da Pixar foram indicados ao Oscar de Melhor Filme de Animação, desde sua inauguração em 2001, com dez vencedores da Pixar sendo Finding Nemo (2003), The Incredibles (2004), Ratatouille (2007), WALL-E (2008) , Up (2009), Toy Story 3 (2010), Brave (2012), Inside Out (2015), Coco (2017) e Toy Story 4 (2019); os três indicados ao prêmio sem vencê-lo são Monsters, Inc. (2001), Cars (2006) e Incredibles 2 (2018). Além desse prêmio, Up e Toy Story 3 também foram o segundo e o terceiro filmes de animação, respectivamente, a serem indicados para o Oscar de Melhor Filme (o primeiro sendo Beauty and the Beast da Walt Disney Animation Studios em 1991).

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *