Fotojornalismo

Fotojornalismo de luto: morre Malcolm Browne

Livro de fotografia

Foto: Malcolm W. Browne/Associated Press

Morreu nesta segunda, 27, aos 81 anos de idade, Malcolm W. Browne, o fotojornalista que registrou a famosa – e chocante – imagem do monge budista em chamas em Saigon, em 1963. A foto é uma das mais emblemáticas da Guerra do Vietnã e contribuiu para que o governo norte-americano revisse sua política no sudeste asiático.

Browne sofria do mal de Parkinson viveu seus últimos anos em uma cadeira de rodas. Durante o tempo em que atuou, foi correspondente da Associated Press no Vietnã, trabalho que conferiu a ele o prêmio Pulitzer, em 1964. Também trabalhou para o New York Times durante trinta anos.

Sua foto mais célebre foi tirada no dia 11 de junho de 1963, durante um protesto contra a repressão aos monges budistas pelo governo católico do Vietnã do Sul. Thich Quang Duc, um dos manifestantes, jogou combustível sobre o próprio corpo e ateou fogo. Malcolm registrou toda a ação e a imagem do monge em chamas correu o mundo.

Sobre o autor

Alcides Mafra

Alcides Mafra

Jornalista e colaborador do iPhoto Channel (alcidesmafra@iphotochannel.com.br)

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário