Fotógrafo processa tatuadora por infringir seus direitos autorais

O fotógrafo Jeff Sedlik, de Los Angeles (EUA), entrou com um processo contra a tatuadora celebridade Kat Von D, acusando-a de infringir seus direitos autorais ao usar uma foto sua do músico de jazz Miles Davis. A foto do icônico músico foi feita em 1989 e publicada em várias revistas de todo o mundo. Em 2017, a tatuadora Kat Von D, famosa pela série de TV LA Ink da TLC e com mais de 7,4 milhões de seguidores no Instagram, usou a foto de Sedlik para fazer uma tatuagem no braço de um cliente. Ela divulgou a tatuagem várias vezes nas redes sociais e em postagens no Instagram. Veja abaixo:

As postagens da tatuadora Kat Von D quando estava fazendo a tatuagem com a foto (acima) e o seu resultado (abaixo)
A foto icônica de Miles Davis feita por Jeff Sedlik

Como a foto estava sendo usada em diversas revistas, a tatuadora simplesmente usou a imagem sem nunca solicitar ou ter uma permissão do fotógrafo para reproduzir a foto. O que a Kat Von D não sabia é que a imagem tinha sido vendida para uso para todos os meios de comunicação através de uma licença não exclusiva de reprodução desde criação. Vendo seus direitos autorais infringidos, o fotógrafo entrou com uma ação por danos legais exigindo que ela remova a foto de todas as suas redes sociais, WEB e plataformas impressas. O fotógrafo também solicitou US$ 150.000 pela infração dos direitos autorais mais lucros obtidos com a tatuagem da foto e perdas ocorridas pela violação.

A tatuadora Kat Von D / Foto: Mariano Vivanco


Em uma declaração à Billboard , Sedlik disse o seguinte que entrou em contato com a tatuadora através de seus representantes para tentar um acordo, mas foi ignorado: “Entramos em contato com Kat Von D ‘artista para artista’ buscando uma resolução amigável do assunto antes de entrar com o processo, mas a Sra. Von Drachenberg escolheu ignorar o esforço de boa fé do Sr. Sedlik para evitar litígios… a Sra. Von Drachenberg não apenas usou a fotografia do Sr. Sedlik sem permissão ou licença, mas assumiu o crédito pela criação do Sr. Sedlik como sendo dela, distribuindo fotografias de seu trabalho ilegal derivado para milhões de seguidores de mídia social e fornecendo essas fotografias a editores para inclusão de material promocional editoriais sobre a Sra. Von Drachenberg e seus vários empreendimentos comerciais ”.

O fotógrafo Jeff Sedlik entrou com a ação na justiça para reivindicar os direitos autorais sobre sua foto usada para fazer uma tatuagem

A ação também citou que o fotógrafo depende da receita recebida pelo uso de suas fotos para sustentar a si próprio e a sua família e que a tatuadora, mesmo sendo também uma artista, não se preocupou em respeitar os direitos do fotógrafo e sua arte. “A Sra. Von Drachenberg falhou em respeitar o trabalho criativo de um colega artista e escolheu monetizar a fotografia icônica do Sr. Sedlik para seu ganho financeiro pessoal, explorando o valor da fotografia do Sr. Sedlik para construir sua marca e promover a venda dela produtos e serviços.”, afirmou a defesa jurídica do fotógrafo.

O que você acha dessa disputa judicial? É justo o fotógrafo reivindicar seus direitos autorais mesmo a foto sendo usada para uma tatuagem? O que você faria se fosse o autor de uma foto que fosse usada para fins comerciais? Deixe sua opinião nos comentários para ampliar e enriquecer o conteúdo.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *