Concurso de Fotografia Fine Art

Letícia Ramos conquista prêmio BESPhoto

Livros de fotografia

A artista gaúcha Letícia Ramos, 38, entrou nesta semana para a galeria de vencedores do BESPhoto, o principal prêmio de arte contemporânea de Portugal. Em sua décima edição, o concurso distingue artistas de países de língua portuguesa desde 2007.

859662

Com a exposição Nós sempre teremos Marte em cartaz no Museu Berardo, de Lisboa, Letícia, que vive em São Paulo e costuma manufaturar câmeras para os seus propósitos artísticos, questiona nessa série a aura de verdade absoluta atribuída às imagens científicas, ao mesmo tempo em que rende tributo ao aspecto romântico da investigação científica. Para os jurados do prêmio, um trabalho que reforça sua trajetória “consistente, centrada na investigação, e cujo processo de trabalho reflete uma coerência da linguagem fotográfica”.

“É uma série de imagens onde não temos a noção de tempo. São imagens que potenciam dúvida”, explicou a artista durante a cerimônia de entrega do prêmio, terça-feira (1), no Museu Berardo. Fascinada pelo noticiário científico, Letícia disse ao jornal Público, de Portugal, que os “despachos” do robô Curiosity, da Nasa, enviados do planeta vermelho, influenciaram seu trabalho. “Pensei muito em Marte no momento em que construí a exposição porque é um lugar que alimentou a nossa imaginação durante muito tempo, onde imaginávamos que existiam pessoas verdes… As utopias à volta desse lugar foram sendo destruídas. O nome da exposição pode ser entendido como um protesto de todos esses cientistas românticos, como que a reafirmarem que sempre teremos um lugar para imaginar”, afirmou.

Ela também se disse surpresa com o anúncio do prêmio: “Não esperava. Apresento os trabalhos de uma forma muito clássica – são fotografias em molduras, filme e cinema. A forma como mostro a exposição pode até ser considerada conservadora, mas o conteúdo é mais abstrato. Tentei trabalhar o discurso e não a forma. O prêmio foi corajoso por distinguir algo que não é fácil, mas projetos que fazem reflexões sobre as imagens”, avaliou. Nós sempre teremos Marte poderá ser visto em outubro em São Paulo, no Instituto Tomie Ohtake. Letícia recebeu, pelo prêmio, 40 mil euros.

Sobre o autor

Alcides Mafra

Jornalista e colaborador do iPhoto Channel (alcidesmafra@iphotochannel.com.br)

Adicionar um comentário

Clique aqui para postar um comentário















error: Content is protected !!