Fotografia documental

The Julie Project: uma vida dedicada a documentação de uma família pobre

Livro de fotografia

A realidade pode ser assustadora para algumas pessoas, o índice de pobreza humana cresce cada dia mais em todos os países do mundo. A fotógrafa Darcy Padilla aponta sua câmera justamente para esses problemas sociais, impactando ainda mais com sua visão realista. Hoje seu trabalho funciona de forma autoral e por meio próprios, mas ela já fez parte do time de grandes veículos de comunicação como The New York Times e Washington Post.

Um de seus trabalhos mais emblemáticos “The Julie Project” é um grande projeto na fotografia documental. No saguão do hospital Ambassador, em São Francisco, Padilla encontrou uma menina de 18 anos, descalça e com um bebê de 8 dias de vida. Cenas de sofrimento como essa iriam acompanhar Padilla ao longo de 18 anos. 

A vida de Julie tornou-se o trabalho de Padilla que acompanhou a moça ao longo de sua trajetória. Pobreza, solidão, nascimentos e violência traçam essa história de vida real. Julie fugiu de casa aos 14, a mãe era alcoólatra e o padrasto a abusava sexualmente, aos 15 anos Julie havia tornado-se uma viciada em drogas e alguns anos pra frente contaminada com o vírus HIV por seu parceiro, pai de seus filhos.

As fotografias de Padilla acompanham essa trajetória e levanta temas como educação, saúde, drogas, AIDS e a realidade vivida por inúmeras pessoas no mundo. No dia 27 de setembro de 2010 Julie faleceu com apenas 36 anos, então nasce o livro Family Love retratando a vida de Julie. 

Fonte: LensCulture

Sobre o autor

Eliza Doré

Eliza Doré

Jornalista do iPhoto Channel é formada pela Univali em Comunicação social com ênfase em jornalismo e pós-graduada em Gestão Cultural, estudou fotografia documental em Buenos Aires.

Adicionar um comentário

Clique aqui para postar um comentário