Fotografia documental

Série de fotografias pode ser a mais antiga documentação da Amazônia

Livro de fotografia

Uma série de fotografias que acaba de ser leiloada em Nova York pode ser o registro mais antigo feito da Amazônia. Trata-se de uma série de imagens captadas há mais de 150 anos quando o fotógrafo Albert Frisch realizou uma expedição pela Amazônia. O leilão aconteceu em Sotheby’s.

Ao todo 98 imagens foram publicadas em 1869. Por meio delas é possível analisar os habitantes e a natureza do local. Algumas fotografias foram posadas e outras captadas em momentos em que os habitantes estavam realizando tarefas do dia a dia. Nas imagens ainda é possível ver algumas tribos indígenas como os Ticuan, Caixana e Miranha. 

O fotógrafo morou no Rio de Janeiro em 1864, quando conheceu Leuzinger que o levou a Amazônia, foram quase 1,6 mil km realizados a pé e de barco. Ele captou mais de 120 negativos que hoje são considerados o registro mais antigo da Amazônia que se tem conhecimento, o que enriquece ainda mais a história do Brasil. 

Frisch levava consigo um pequeno laboratório para trabalhar suas fotografias e ao longo do caminho algumas acabavam sendo reveladas. Ele gostava de fotografar o fundo separado das pessoas e depois realiza a aplicação manualmente, criando um maior dimensionamento.

Fonte: BBC

Sobre o autor

Eliza Doré

Eliza Doré

Jornalista do iPhoto Channel é formada pela Univali em Comunicação social com ênfase em jornalismo e pós-graduada em Gestão Cultural, estudou fotografia documental em Buenos Aires.

Adicionar um comentário

Clique aqui para postar um comentário