Fotografia documental

O cotidiano em um perigoso bairro de Portugal

Livro de fotografia

O bairro 6 de Maio em Lisboa, Portugal, é conhecido como um lugar perigoso. Sua principal formação começou no final dos anos 1970 por cabo-verdianos que ocuparam o espaço. Sem dinheiro, emprego e perspectiva de melhora o bairro 6 de Maio cresceu da forma como seus habitantes podiam construí-lo, a mística de ser um lugar ingovernável e perigoso até mesmo para a polícia durou décadas.

O fotógrafo José Ferreira documentou o cotidiano do moradores de 6 de Maio e diferente do que se pensa ele foi bem vindo, passando a produzir a capa de álbuns dos rappers locais. As imagens são fortes e nos mostram uma realidade que vive no imaginário de muitas pessoas. O bairro 6 de Maio passou a sofrer ataques policiais em 2016 com a intenção de reconstruirem a área e dispersar os moradores

A série intitulado “Foras da Lei” foi publicada pela Vice Portugal e chamou atenção pela sua potencialidade. Sobre a convivência Ferreira conta que o primeiro passo era conquistar a confiança dos moradores. “É uma comunidade muito unida, todo mundo cobre as costas dos outros”, diz o fotógrafo. “Muitos dos habitantes locais são suspeitos de pessoas que não sabem e têm sido relativamente isolado do mundo exterior. Mas uma vez que você começa a entender, foram maravilhosamente humilde e simpática para mim.” Além da ação da polícia o bairro ainda sofre com expulsões e demolições o que acarreta em um clima ainda mais pesado, com o tempo é possível que o bairro não exista mais.  

Fonte: Vice

Sobre o autor

Eliza Doré

Eliza Doré

Jornalista do iPhoto Channel é formada pela Univali em Comunicação social com ênfase em jornalismo e pós-graduada em Gestão Cultural, estudou fotografia documental em Buenos Aires.

Adicionar um comentário

Clique aqui para postar um comentário