Nu e Sensual

Homem-objeto é tema de ensaio fotográfico sensual

O homem descascando batata, da série Invisible Man. | Foto: Sidney Angelo

É difícil saber quantas propagandas de cerveja já usaram a sensualidade da mulher como objeto central. Fora outras abordagens de outras áreas, como a moda. A série Invisible Man vira o jogo ao utilizar o gênero masculino como objeto de desejo.

O homem descascando batata, da série Invisible Man. | Foto: Sidney Angelo
O homem descascando batata, da série Invisible Man. | Foto: Sidney Angelo

As imagens, produzidas pelo fotógrafo Sidney Angelo de Blumenau/SC, foram inspirado no filme brasileiro A Mulher Invisível. No filme, um homem abandonado e deprimido encontra a mulher ideal, mas apenas ele consegue ver esta mulher. “O projeto fotográfico tem como propósito fazer os papeis inversos, onde na verdade é a mulher quem sonha com o homem perfeito, fazendo o que elas desejariam que eles fizessem”, explica Angelo.

A idealização do homem perfeito vai desde o corpo até a realização das vontades femininas, como o homem limpando a casa ou servindo uma champanhe. A modelo Rafaela Moreira atuou como a terceira pessoa, para dar a sensação que a expectadora (ou expectador) está participando da cena. O foco ficou no modelo Diego Jader, Mister Blumenau 2015. Confira abaixo a entrevista exclusiva com o fotógrafo Sidney Angelo e a série completa de fotos Invisible Man.

Foto: Sidney Angelo
Foto: Sidney Angelo

iPhoto Channel – Você assistiu ao filme e a ideia surgiu? Conte mais sobre esse processo.

Sidney Angelo – Na verdade, eu vi esse filme já fazia um tempo. Mas depois que surgiu a ideia, tive que ver de novo. Tudo começou faz pouco tempo, quando vi a palestra do Jr. Luz, na Semana da Fotografia. Ele falou muito sobre trabalhos autorais e a necessidade de faze-los para que as pessoas pudessem ver o seu material. Comecei a buscar material em minha própria mente; me deu aquele estalo e veio esse filme na minha cabeça. Então relacionei esse projeto com umas fotos que eu fiz para  o Mister Blumenau, Diego Jader. Dois dias depois de acabar a Semana da Fotografia, já estava sentado na frente do computador projetando tudo o que eu tinha criado na mente. Fiz ligações, fui em busca das locações, conversei com os modelos e duas semanas depois estávamos fotografando o projeto.

Foto: Sidney Angelo
Foto: Sidney Angelo

iC – Você resolveu inverter os papeis, colocando o homem como objeto no lugar que costuma ser, na maioria das vezes, da mulher. Por que essa escolha?

SA – Como, além de ser fotógrafo, também sou cabeleireiro, convivo muito com mulheres em meu espaço de trabalho. É onde divido a fotografia de estúdio, casamento e publicidade com a arte de pentear e maquiar as mulheres. Nesse ambiente escuto de tudo o que as mulheres falam e pensam. E na maioria das vezes ouço seus sonhos de homem perfeito, suas reclamações envolvendo até seus próprios maridos ou namorados.  Vejo também os homens e suas mulheres perfeitas em suas mentes, porém estas mulheres geralmente estão estampadas em capas de revistas e filmes. Já belos homens você não vê assim escancarados como as mulheres. Então nesse processo de criação resolvi, depois de muito observar e ouvir minhas próprias clientes, dar esse presente a imaginação delas.

Foto: Sidney Angelo
Foto: Sidney Angelo

 iC – Ainda sobre a inversão dos papéis: como você vê a figura do modelo masculino na indústria fotográfica de hoje? 

 SA – O que eu realmente eu compreendo com minha experiência nestas minhas duas profissões, é que no mundo masculino existem muitos modismos e estilos que se inventam, se modificam e são criados ou recriados. Um exemplo são os metrossexuais, os ubersexuais, e vemos agora os lambersexuais. Acredito que esses estilos ajudam muito os homens a se descobrirem no mundo da moda. E quebrar esse paradigma que existe no mundo masculino, o Machismo, o Machão… Esses estilos estão ajudando o caminho masculino na indústria fotográfica, pois eles estão se importando cada vez mais com o que vestem, o que usam em seus cabelos. Hoje cada vez mais homens me procuram para fotografar, fazer um book, ou se colocar à disposição para um editorial. Tudo por causa dessa tendência cada vez mais da influência da moda. Mas ainda existem os que resistem a tudo isso.

Foto: Sidney Angelo
Foto: Sidney Angelo

iC – Como foi a pesquisa para achar o conceito de “homem perfeito”? Quais as principais características citadas?

 AS – Quando eu estava em pleno processo de criação, precisei ver o filme para entender um pouco mais a fundo sobre a ideia. Me dei conta que ninguém melhor que as próprias mulheres pra criar as cenas. Então naquelas duas semanas que antecederam a produção,  entre um corte de cabelo e outro, e entre uma tintura e outra, eu fui entrevistando várias clientes minhas, na própria cadeira em que  eu estava atendendo elas. Pedi a  elas que me falassem como seria um homem perfeito nos sonhos delas, fazia varias perguntas com relação a homens dos sonhos. Foi bem engraçado, mas o que mais achei interessante é que quase a maioria delas disse que o homem perfeito não seria aquele homem musculoso de academia. Seria sim um homem com corpo magro e definido. Outra coisa interessante, que a maioria falou, é que o homem dos sonhos delas é um homem que faria coisas das necessidades diárias dos lares, coisas do tipo passar roupa, passar aspirador e até trocar uma lâmpada. Também ouvi muitas outras coisas, mas não daria pra publicar (risos).

Foto: Sidney Angelo
Foto: Sidney Angelo
Foto: Sidney Angelo
Foto: Sidney Angelo
Foto: Sidney Angelo
Foto: Sidney Angelo
Foto: Sidney Angelo
Foto: Sidney Angelo
Foto: Sidney Angelo
Foto: Sidney Angelo

 lightroom

Sobre o autor

Ruca Souza

Ruca Souza

Ruca Souza é jornalista e fez parte do iPhoto Channel de 2015 à 2018.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário