Dia das Crianças Fotografia de família

Entrevista: Renato dPaula fala sobre fotografar a rotina da família

congresso de fotografia

A fotografia documental de família é praticamente uma novidade, algumas pessoas não entendem como funciona esse processo, outras acham que isso não existe. A verdade é que a documentação está em tudo, e até mesmo na rotina de uma família. O fotógrafo Renato dPaula é um dos destaques nessa área, além dos trabalhos que realiza com outras famílias, a sua própria virou tema diário.

#fotografiadocumentaldefamilia

Uma foto publicada por Renato dPaula (@renatodpaula) em

Sua conta no Instagram mostram diversas fotos de uma menina de cabelos ondulados, que algumas vezes está sorrindo e brincando, outras raspando a panela, secando o cabelo ou simplesmente acordando. A rotina de sua filha Isa está sendo documentada com uma fotografia por dia. Conversamos com Renato que contou um pouco sobre a experiência de fotografar crianças, que podem servir de lição para quem está começando nessa área.

Uma das 8 fotos premiadas no Art Award do meu trabalho de fotografia documental de família, um registro sem poses onde passo um dia inteiro com a família registrando a rotina. Ter um registro da família real, sem poses, é como ter a sua própria história guardada para sempre. Daqui alguns anos essas fotos serão aquelas que todos irão ver, sorrir e lembrar do tempo bom que passou. Esse foi o comentário do concurso: “Um registro do cotidiano feito com habilidade em capturar três personagens, cada um em sua ação distinta. A imagem expressa bem o caos e a bagunça que é uma vida em família por meio de um magistral uso de planos e camadas.” #fotografiadocumentaldefamilia #documentaryfamily #fotografiadefamilia

Uma foto publicada por Renato dPaula (@renatodpaula) em

Qual foi o momento mais inusitado enquanto você fotografava crianças?

Certa vez enquanto eu fazia o Um Dia na Vida de uma família, a filha maior de 4 anos queria fazer xixi. Ela estava bem apertada e parecia que não ia dar tempo de chegar no destino. A mãe levava um penico no carro. Ela estacionou rapidamente e a filha fez o xixi ali mesmo. Achei o máximo!

Como é lidar com a curiosidade e sinceridade das crianças durante uma sessão?

Assim como nós adultos que não estamos acostumados com uma pessoa de fora da família dentro de casa nos fotografando, o mesmo acontece com as crianças mas num nível maior e mais intenso. A novidade de ter uma pessoa nova por perto e poder mostrar tudo o que elas conseguem fazer por si só, seus brinquedos e sua brincadeiras, é sempre um atrativo para elas. O fato de se ter uma câmera apontada também passa a ser no início uma distração. Tudo isso é natural e com o tempo que passamos juntos a novidade e curiosidade vai acabando.

As crianças são muito sinceras quando gostam e quando não gostam. Já ouvi de uma criança que odiava fotógrafo porque eles ficavam falando o tempo todo o que elas tinham que fazer. Era tudo muito chato, segundo ela, e ela queria fazer outra coisa. As crianças expressam de diversas maneiras e essa soube ser bem transparente com seus sentimentos. Eu consegui contornar a situação dizendo que o “tio fotógrafo” não ia pedir nada pra ela e que ela poderia fazer o que ela quisesse. Deu certo e consegui a aceitação dela até o final do dia.

Se você pudesse definir em uma palavra: como é fotografar crianças, qual seria?

Surpresa. Crianças são autênticas e por mais que eu tente antever o que vai acontecer elas sempre conseguem surpreender. É uma surpresa atrás da outra e isso é o que torna esse trabalho divertido e desafiador.

Qual o maior desafio que um fotógrafo pode encontrar na fotografia de família ?

Os aparelhos eletrônicos como computadores, tablets e smartphones podem provocar situações monótonas e difíceis de fotografar porque tudo é muito igual. Quando eles passam muito tempo com esses aparelhos o desafio é maior.

Dê uma dica para quem quer começar neste segmento.

Comece fotografando a sua própria rotina. Se você tem filhos, tem um prato cheio. Se não tem, não desanime. A fotografia documental pode acontecer em qualquer lugar e em qualquer situação, mesmo numa pizza com os amigos em casa.

Das coisas que ela mais gosta, bolo de chocolate da vovó. 162/365 #isababe365

Uma foto publicada por Renato dPaula (@renatodpaula) em

Você passou a fotografar a sua filha todos os dias, qual foi a sua maior surpresa nesse processo?

O simples momentos da vida são aqueles que eu mais gosto de recordar. Não é preciso de muito, basta estar ali presente e documentar. A fotografia documental diária da minha família me traz momentos incríveis que antes eu só tinha quando saía de férias e estava disposto a fotografar. Hoje a câmera faz parte de mim.

#isababe365 123/365 #fotografiadocumentaldefamilia

Uma foto publicada por Renato dPaula (@renatodpaula) em

143/365 #isababe365 #fotografiadocumentaldefamilia

Uma foto publicada por Renato dPaula (@renatodpaula) em

41/365 #isababe365

Uma foto publicada por Renato dPaula (@renatodpaula) em

De pijama até no balanço 146/365 #isababe365 #fotografiadocumentaldefamilia #childhoodeveryday

Uma foto publicada por Renato dPaula (@renatodpaula) em

Sobre o autor

Eliza Doré

Eliza Doré é assessora de comunicação da iPhoto Editora e escreve para o iPhoto Channel. Formada em Jornalismo pela Univali, já estudou fotografia documental na Argentina. Conheça outros projetos paralelos: lizzadore.tumblr.com

Adicionar um comentário

Clique aqui para postar um comentário















error: Content is protected !!