Fotografia com celular fotografia mobile

Fotógrafa brasileira virou sucesso mundial ao fazer 12 capas da famosa revista Time apenas com um celular

Luisa Dörr fotografa a tenista Serena Williams em Nova York

Fotografar para um revista conhecida mundialmente é sonho de muitos fotógrafos. Afinal, a visibilidade seria gigante. Agora, imagine fazer 12 capas para a revista mais importante do mundo! Foi isso que conseguiu a gaúcha Luisa Dörr, contratada para fotografar 46 personalidades femininas para a revista norte-americana TIME entre 2016 e 2017. Entre elas, estão Hillary Clinton, Oprah Winfrey e Serena Williams.

Os retratos fizeram parte de um editorial chamado “Firsts: women who are changing the world” (Primeiras: mulheres que estão mudando o mundo). E o que mais chamou a atenção, além das grandes personalidades, foi que Luisa fotografou o projeto inteiro da revista usando apenas um iPhone e 12 fotos foram selecionadas para virar capa.

“Comprei meu primeiro iPhone em 2012. Era apenas um complemento do meu trabalho naquela época. Mas as expectativas como usuária cresceram de forma exponencial à medida que surgiram novos modelos. Agora, minha câmera pesada é o complemento.”

Luisa Dörr fotografa Oprah Winfrey em Los Angeles, em 17 de outubro de 2016

“De repente, eu era capaz de fazer grandes fotos a qualquer hora, em qualquer lugar, sem o estresse de carregar uma bolsa cheia de lentes, cartões e baterias. Além disso, parece menos intrusivo ao modelo quando você pede para tirar uma foto com seu telefone.”

Esse projeto para a revista TIME foi feito há 3 anos e na época Luisa fez as primeiras fotos usando um iPhone 5, com Mary Barra e, em seguida, mudou para o iPhone 6 e depois para o 6S Plus. Durante o decorrer do projeto, o iPhone 7 foi lançado, então ela consegui usá-lo nas últimas sessões. Ela contou que as imagens foram feitas com luz natural, usando apenas um rebatedor quando necessário.

Luisa Dörr fotografa Serena Williams em Nova York, em setembro de 2016

Luisa lembrou da simplicidade de fazer um ensaio daquele tamanho e a importância de usar uma quantidade tão pequena de equipamentos, com uma câmera que ela podia carregar no bolso.

“Eu gosto da simplicidade de como essas fotos foram feitas. Mas a melhor parte é que, como fotógrafa, você se sente extremamente leve e livre. É quase como se eu pudesse fazer fotos com a mão. Não há barulho, gadgets, ferramentas ou plugues – apenas o sujeito e eu.”

Luisa Dörr fotografa Hillary Clinton, em Chappaqua, Nova York, em 5 de setembro de 2017

“Fotografar pessoas na rua e meus amigos com o iPhone é uma coisa. Fotografar mulheres poderosas e famosas é outra bem diferente. No começo, foi difícil. Elas ficaram surpresas ao ver alguém como eu. Eu senti como se estivessem esperando ver alguém mais velha e mais idosa, com alguns assistentes e muitas câmeras e configurações de iluminação.”

Segundo Luisa, as fotos tiveram que ser feitas rapidamente, pois as agendas dessas mulheres são realmente ocupadas. Ela dirigia a modelo e mostrava algumas fotos para que elas pudessem ter certeza de que tudo ia bem. A sessão mais curta durou dois minutos e a mais longa durou 20 minutos, mas a maioria levava cerca de cinco a 10 minutos. Veja abaixo algumas das capas publicadas:

Ellen DeGeneres | Foto: Luisa Dörr
Hillary Clinton | Foto: Luisa Dörr
Ilhan Omar | Foto: Luisa Dörr
Nikki Haley | Foto: Luisa Dörr
Oprah Winfrey | Foto: Luisa Dörr
Selena Gomes | Foto: Luisa Dörr

Para conhecer mais sobre o trabalho de Luisa, acesse seu site, Facebook ou Instagram.

Sobre o autor

Cid Costa Neto

Natural de Belo Horizonte, formado em Artes Plásticas pela Universidade do Estado de Minas Gerais com habilitação em Fotografia. Desde 2009 atua profissionalmente como fotógrafo e programador visual. Em 2010 criou o site Resumo Fotográfico. É ex-colaborador da Revista FVC (2011-2012). Foi Professor de Fotografia no Centro de Extensão da Escola Guignard (2013-2016).

Adicionar um comentário

Clique aqui para postar um comentário