Autoral Nu e Sensual

Ensaio registra o sexo sem culpa

Livro de fotografia

A maioria das pessoas só pensa nisso, mas, quanta falta de jeito para tratar do assunto! Por mais liberalidade que tenhamos experimentado nos últimos anos e por mais que seja tema de conversas de boteco e programas de tevê, o sexo continua o que sempre foi: um tabu.

iPhoto Channel_Ensaio_Edward Zulaswki 1

Inclusive na fotografia, calcula o uruguaio naturalizado brasileiro Edward Zulawski. Fotógrafo há pouco mais de quatro anos, ele realiza ensaios artísticos. O mais recente trata, não por acaso, desse tema complicado.

“Eu estava à procura há um bom tempo de um casal para realizar fotos assim”, explica Edward, que mora em Campinas (SP). Seus modelos namoram há dez anos e prontamente toparam posar para Loving Strangers, um “ensaio assumidamente de sexo”, conceitua o autor.

“Vejo que existe muita gente no cinema falando sobre sexo em seus filmes, mas parece que na fotografia isso ainda é um tabu. O que é uma hipocrisia, já que o sexo é menos obsceno do que muitos ensaios sensuais que vemos por aí, com tanta apelação, e a sociedade encara de forma muito mais natural. Por que o sexo tem que ser obsceno se é uma coisa tão bonita?”, questiona Zulawski.

Ele conta que o início da sessão foi um pouco tenso, porém não mais do que as primeiras fotos de qualquer outro ensaio: “Sempre é preciso quebrar o gelo até as pessoas ganharem confiança no que você está fazendo. Já fiz books em que modelos estavam mais tensas que eles”, afirma.

O fotógrafo diz que o ensaio teve por objetivo “criar algo intenso e que possa desafiar a normalidade que as pessoas estão imersas”. Mas reconhece que não é um trabalho que agrade a todos: “Acho que o limite que as pessoas estão dispostas a aceitar é quando uma fotografia não assume uma posição mais séria, como nesse caso. Seria diferente se o ensaio assumisse uma posição mais descontraída, como se fossem ‘joguinhos sexuais fofos de um casal’. Mas isso é tão medíocre! Espero que talvez, de alguma forma, para alguma pessoa que veja o ensaio, ajude-a a começar a romper os seus preconceitos particulares em torno do sexo”.

Por outro lado, Edward não se preocupa com o tipo de rótulo que o trabalho possa receber, levando em conta que trabalhos desse gênero costumam ser interpretados sob o ponto de vista da pornografia. “Sei que em algum momento ela existirá [a interpretação equivocada], afinal é um ensaio sobre sexo que não é mascarado de amor. O tema é definitivamente sexo, ainda que o amor possa vir a existir. Acho que quando falamos de sexo no mundo real, colocando em um contexto que atinge o público que não está à procura de pornografia, as pessoas se sentem incomodadas, mas não deveriam. Partindo das expressões e cenas fotografadas, fica implícito que não é sexo glamoroso ou erótico, mas também não é romântico igual vemos nos filmes americanos. Arrisco a dizer que é o mais próximo da realidade de todo mundo que transa”, define. Para saber mais sobre o trabalho do artista, acesse a sua fanpage.

iPhoto Channel_Ensaio_Edward Zulaswki 8

iPhoto Channel_Ensaio_Edward Zulaswki 7

iPhoto Channel_Ensaio_Edward Zulaswki 5

iPhoto Channel_Ensaio_Edward Zulaswki 6

iPhoto Channel_Ensaio_Edward Zulaswki 4

iPhoto Channel_Ensaio_Edward Zulaswki 2

iPhoto Channel_Ensaio_Edward Zulaswki 3

 

banner-estudio-evolution1