Tendência

Fotografar a Terra da Estação Espacial Internacional não é fácil, diz astronauta

Desde abril de 2021, o astronauta francês Thomas Pesquet é um dos tripulantes da Estação Espacial Internacional. E além de sua paixão pelo espaço, ele também adora fotografia e quase diariamente compartilha fotos impressionantes da Terra em sua conta no Twitter e Flickr. Mas ao contrário do que muitas pessoas imaginam, segundo o astronauta, é muito complicado tirar fotos do nosso planeta. Não basta apenas ter uma câmera e sair clicando.

De acordo com o astronauta, cuja missão atual termina em outubro de 2021, é preciso muita preparação e você tem que estar disponível na hora certa para fazer boas fotos do planeta. “O bom planejamento de uma foto é metade do trabalho e, para nós, começa com nosso software de navegação. Isso nos permite catalogar nossos alvos (embora eu tenha preparado muitos com antecedência antes de deixar a Terra)”, disse Thomas, que usa uma Nikon D5 e uma lente de 70-200mm para suas fotografias.

Fotografar a Terra da Estação Espacial Internacional não é fácil, diz astronauta
Foto: ESA / Nasa

O astrofotógrafo diz que o software ao qual ele e outros astronautas têm acesso mostra onde é dia e noite na Terra e também fornece previsões de cobertura de nuvens. “Muitas pessoas pensam que podemos tirar uma foto de um lugar específico da Terra a qualquer momento, mas é muito mais difícil do que isso. Em primeiro lugar, nossas órbitas significam que apenas sobrevoamos áreas específicas periodicamente. Em segundo lugar, mesmo que sobrevoemos uma área de interesse, pode ser durante a noite, então não haverá nada para ver a menos que seja uma cidade com postes de luzes fortes. A iluminação da manhã ou da noite geralmente também não é boa o suficiente (é por isso que algumas das fotos têm cores mais pastéis). Depois, há nuvens que podem atrapalhar”, explicou o astronauta sobre as dificuldades principais de fotografar o planeta da Estação Espacial Internacional.

Fotografar a Terra da Estação Espacial Internacional não é fácil, diz astronauta
Sobrevoando Cuba | Thomas Pesquet

“Por último, e não menos importante, muitas vezes passamos por cima de áreas … quando estamos trabalhando. Não podemos abandonar tudo o que estamos fazendo às 14:35, por exemplo, só porque realmente queremos tirar uma foto de uma cidade ou uma montanha ou outra maravilha da Terra”, disse o astrofotógrafo. Veja abaixo algumas fotos impressionantes feitas pelo astronauta e publicadas recentemente em seu Twitter:

Dubai | Foto: Thomas Pesquet
A cidade do Rio de Janeiro vista da Estação Espacial Internacional | Thomas Pesquet
Fotografar a Terra da Estação Espacial Internacional não é fácil, diz astronauta
“Esta área, entre Peru, Chile, Bolívia, é uma fonte infinita de formas mágicas e cores marcantes”, disse o astronauta.
Fotografar a Terra da Estação Espacial Internacional não é fácil, diz astronauta
A aurora boreal vista da Estação Espacial Internacional | Foto: Thomas Pesquet
A cidade de Meca à noite | Foto: Thomas Pesquet
“Gosto quando nossa trajetória nos leva ao longo de uma costa (aqui na África Ocidental). É como navegar em um navio e voar em um avião combinados… o melhor dos dois mundos!”, disse o astronauta
“A geleira Upsala na Argentina. O espetáculo majestoso com ondas lentas de gelo que fluem para a água azul é lindo – mas também preocupante, pois podemos ver que as geleiras estão ficando menores do espaço”, disse o astronauta
Foto: Thomas Pesquet

Ajude o iPhoto Channel

Se gostou desse post compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais (Instagram, Facebook e WhatsApp). Há quase 10 anos produzimos diariamente 3 a 4 artigos para você ficar bem informado de forma gratuita. Nunca cobramos qualquer tipo de assinatura. Nossa única fonte de receita são os anúncios do Google Ads, que são exibidos automaticamente ao longo das matérias. É com esses recursos que pagamos nossos jornalistas e custos com servidores, etc. Se puder, nos ajudar compartilhando sempre os conteúdos, agradecemos imensamente. Os links para compartilhamento estão no começo e fim deste post.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *