Tendência

Diretora de fotografia é morta acidentalmente por astro de Hollywood

Uma notícia trágica abalou o cinema e o mundo na fotografia na manhã de hoje. A diretora de fotografia Halyna Hutchins foi morta por um tiro de arma de fogo disparado acidentalmente pelo famoso ator e produtor Alec Baldwin. A diretora de fotografia, de 42 anos, e o ator no set de filmagem de um novo filme de faroeste chamado “Rust”.

De acordo com declarações da polícia, a diretora de fotografia foi baleada por volta das 13h50 de quinta-feira (21 de outubro de 2021), hora local. Apesar de ser transportada de helicóptero para um hospital, morreu devido aos ferimentos.

Diretora de fotografia é morta acidentalmente por astro de Hollywood
A diretora de fotografia Halyna Hutchins | Reprodução/halynahutchins/Instragram

Nascida na Ucrânia, Hutchins morava em Los Angeles e se formou no American Film Institute em 2015. Ela foi creditada em 49 produções de filmes, TV e vídeo durante sua carreira, de acordo com o site IMDB. Trabalhou em filmes como “Archenemy”, estrelado por Joe Manganiello, que foi lançado no ano passado, e foi eleita uma estrela em ascensão pela revista American Cinematographer em 2019.

Diretora de fotografia é morta acidentalmente por astro de Hollywood
A diretora de fotografia Halyna Hutchins foi morta no set do filme “Rust” | Reprodução/halynahutchins/Instragram Foto: Amanda Petrone

Em seu perfil no Instagram, ela se descrevia como uma “sonhadora inquieta, viciada em adrenalina e diretora de fotografia” e compartilhava fotos do set de “Rust”. Seu último post, na quarta-feira, mostrou um vídeo dela cavalgando no Novo México, onde o filme estava sendo gravado e disse: “Uma das vantagens de filmar um faroeste é andar a cavalo no seu dia de folga”. Veja abaixo o vídeo da postagem:

Segundo os relatos iniciais, a arma de fogo era cenográfica e deveria estar usando balas de festim, mas por alguma falha da produção do filme haviam balas de verdade que acabaram ferindo de forma letal a jovem diretora de fotografia. Ainda segundo informações iniciais da investigação, o ator Alec Baldwin não sabia que a arma de fogo estava carregada com munição de verdade. O ator foi visto desolado e aos prantos do lado de fora do set de filmagens de Rust após o terrível incidente.

As investigações continuam em andamento e muitas pessoas se perguntam como tal tragédia pode acontecer em um set de filmagem depois que o filho de Bruce Lee, Brandon Lee, também ter sido morto acidentalmente durante as gravações do filme O Corvo, em 1993, também por uma arma de fogo com balas de verdade ao invés de festim. Leia abaixo a história completa.

Filho de Bruce Lee também foi morto durante gravações de um filme

Brandon Lee morreu em decorrência de um tiro acidental durante as filmagens de “O Corvo“, em 31 de março de 1993. A cena fatal ocorreu durante o flashback do personagem Eric Draven, quando este entra em seu apartamento e descobre que sua noiva está sendo espancada e estuprada por bandidos.

É de procedimento comum em filmagens envolvendo tiros a utilização de armas de verdade, porém, essas são equipadas com festim, que são cartuchos sem projétil contendo duas vezes mais pólvora que uma munição normal para causar explosão e barulho. Em uma cena anterior, a arma que foi utilizada em Lee precisou ser carregada com munição de verdade para que a cena de tiro tivesse mais realidade, porém, um dos projéteis ficou preso no cano do revólver e aparentemente não foi percebido, mesmo após a limpeza da arma e o novo carregamento com balas de festim.

Lee entrou no set segurando um falso saco de supermercado que continha uma bolsa explosiva com sangue artificial. O personagem “Funboy” interpretado pelo ator Michael Massee disparou o revólver 44 Magnum no ator, e a pólvora do festim fez com que o projétil que estava preso no cano fosse acidentalmente liberado, atravessando o saco que Lee trazia consigo e perfurando seu abdômen. Demorou-se algum tempo para que a equipe do estúdio percebesse o que realmente havia acontecido.

Brandon Lee foi levado às pressas para o New Hanover Regional Medical Center, em Wilmington, Carolina do Norte, em uma cirurgia de emergência, mas acabou morrendo por hemorragia interna ainda na mesa de operações, após dez horas de tentativas frustradas para salvá-lo. Ele tinha apenas 28 anos de idade.

O vídeo com a filmagem do acidente foi utilizado para contribuição nas investigações e depois, permanentemente destruído como parte de acordo judicial.

Com o apoio de Eliza Hutton e Linda Emery – respectivamente noiva e mãe de Brandon Lee – o diretor Alex Proyas decidiu concluir as filmagens de “O Corvo”, já que a maior parte do filme já havia sido gravada e faltavam apenas oito dias de filmagens para finalização das gravações. Assim, o ator Chad Stahelski (amigo de Lee da Inosanto Academy) foi escalado como dublê e as cenas restantes puderam ser completadas, com a utilização de efeitos especiais para a reposição do rosto de Lee em Stahelski. Outro dublê, Jeff Cadiente, também foi usado para completar a atuação de Lee para o filme.

Brandon Lee, ainda criança, com o pai Bruce Lee

A trágica cena também precisou ser reescrita. Na nova versão do flashback de Eric Draven, o personagem (neste cenário totalmente substituído pelo dublê) recebe uma facada ao invés do tiro original, evitando qualquer ligação que possa fazer menção ao acidente.

O Corvo foi lançado em Maio de 1994 e tornou-se sucesso de bilheteria, arrecadando mais de US$ 94 milhões no mundo inteiro, consagrando-se como um clássico do cinema. A interpretação de Eric Draven por Lee foi recebida com grande aclamação da crítica e seu desempenho considerado como o mais icônico.

Nos créditos finais do filme, os produtores incluíram uma homenagem a ele e sua noiva, Eliza Hutton. Sobre o fundo preto, aparece escrita a frase em branco: “For Brandon and Eliza.” O casamento de ambos se realizaria no dia 17 de abril de 1993, no México. Via: Wikipéida

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *