Dicas de Fotografia

4 dicas para montar um cenário de fotografia gastando pouco

Foto: Renata Kelly

Num momento econômico em que poupar é essencial, a criatividade entra como um importante fator para o sucesso. A fotógrafa paulista Renata Kelly traz dicas de como criar um cenário completo (e complexo) com pouco dinheiro e muita inventividade. Como ela contou ao iPhoto Channel, foi preciso apenas R$ 100 para criar o cenário das fotos nessa matéria.

1. Projeto

O mercado fotográfico em São Paulo é muito concorrido. E para inovar, temos um lema: Criatividade. Então sempre buscamos formas diferentes de inovar no mercado, com muita pesquisa e mão na massa. Este projeto surgiu a partir da crise que todo o mercado sentiu, afetando todas as áreas, principalmente a área de fotografia, que, em meio a crise, tornou-se algo “supérfluo”. Precisando destacar o estúdio de alguma forma, surgiu a ideia de fazer nosso segundo ensaio temático para crianças. Mas como fazer isso sem dinheiro para investir em cenários? A resposta é simples: permuta.

Foto: Renata Kelly
Foto: Renata Kelly

O projeto então ganhou vida com as parcerias que fizemos, sem gastar dinheiro, trazendo retorno não só para nós, mas para todos nossos parceiros. Eles nos cediam os materiais e em troca daríamos as fotos para seus filhos.

2. Pesquisa

Para realizar um cenário temático infantil, precisamos pesquisar com nosso público qual personagem eles gostariam (pesquisa feita pelo facebook), mas não esquecendo que, mesmo que a opinião do cliente seja fundamental, é preciso sair do convencional e não ter medo de arriscar. Na nossa pesquisa, Alice no País das Maravilhas não ganhou, porém, nas nossas pesquisas internas, arriscamos fazer este tema devido o infinito de ideias que abrange, principalmente no cenário.

Foto: Renata Kelly
Foto: Renata Kelly

Quando vamos fazer um tema, sempre pegamos um filme que vai estrear  em alguns meses ou algum que esteja em alta nos cinemas, assim como foi o ensaio Frozen que fizemos em 2015, que foi um sucesso. Então, com aproximadamente 3 meses antes de estrear o filme Alice Através do Espelho, resolvemos resgatar um pouco do primeiro filme, e reproduzir uma cena lúdica e linda, que é a mesa de chá do Chapeleiro Maluco.

3. Compra / Materiais

Após assistir o filme e buscar imagens de referências, anotamos tudo que fazia parte daquela cena do filme. Os itens essenciais seriam: um fundo de floresta, xícaras, pires, relógios, folhagem, cogumelos, despertadores, flores secas, galhos, borboletas, mesa, porcelanas, livros e personagens. Com apenas R$100 conseguimos comprar materiais de papelaria, um relógio grande, baralhos e algumas borboletas (compras na 25 de Março em São Paulo). Olhando os itens abaixo, vimos que o investimento seria muito alto para um cenário deste porte, então começamos a entrar em contato com algumas empresas para parceria.

Foto: Renata Kelly
Foto: Renata Kelly

Uma empresa de decoração nos cedeu as mesas rústicas, outra empresa de lonas nos cedeu o fundo de floresta, um ateliê que trabalha com decoração nos cedeu os personagens de pelúcia e livros. Uma empresa de porcelanas personalizadas nos cedeu todas as porcelanas do cenário, e uma empresa que trabalha com “tudo feito de papel” fez para nós xícaras e bules (para que as crianças pudessem mexer nelas e não correr risco de quebrar e se machucar com as de verdade), além de setas do chapeleiro, chapéus, chaves,  borboletas e relógios de papel, e bolo fake. Os galhos e folhagens pegamos no chão de uma praça, rs. E alguns outros itens, como a mala e as frutinhas fakes, já tínhamos no estúdio.

Foto: Renata Kelly
Foto: Renata Kelly

O fundamental para fazer deste cenário um cenário mais realístico foi que conseguimos parceria com uma empresa de personagens vivos. Onde estaria presente a Rainha de Copas, e claro, o Chapeleiro Maluco.

4. Montagem

Para fazer a montagem foi bem complexo devido a ter muitos itens em um único espaço. Temos um fundo infinito, onde colamos a lona de floresta, no chão colocamos fundo em papel verde, um carpete para compor, a mesa e duas aparadeiras ao lado. Colocamos as folhagens no chão, penduramos os galhos no teto e alguns deixamos no chão. Penduramos com linha de pesca as xícaras de papel, relógios e tudo que pudesse dar a impressão de estar “flutuando”, acrescentando os baralhos e alguns itens “jogados”, para dar a impressão de bagunçado, de lúdico, assim como mostra o filme, algo surreal. Finalizada a montagem do cenários, chegou a hora de preparamos as luzes!

Foto: Renata Kelly
Foto: Renata Kelly

Para iluminação usei um raze grande de lado com luz continua quente, uma colmeia apontada para o meio do fundo, com luz continua quente. Uma panela com gelatina azul com luz continua quente e uma panela com gelatina vermelha com luz continua quente. Todas as luzes foram quentes, pois o ambiente estava completamente escuro, para dar um ar de mistério e lúdico.

Por último um toque final: a máquina de fumaça e a trilha sonora do filme, e a porta fechada. As crianças chegavam (cada uma no seu horário), batiam na porta e eis que o Chapeleiro abria a porta para que a criança entrasse, naquele momento do faz de conta no seu mundo real. Simplesmente emocionante…


Assine nossa newsletter e fique informado :)

Receba as novidades por e-mail












error: Content is protected !!