Dicas de Fotografia Retrato

4 dicas para deixar seus clientes confortáveis durante uma sessão de retrato

Foto: Mat Coker

Mais cedo ou mais tarde, quase todo mundo tem que se sentar sozinho na frente de uma câmera para um retrato profissional. É quase sempre uma experiência desconfortável para os clientes retratados, mas é fácil esquecer isso como fotógrafos. Em artigo para o site Digital Photography School, o fotógrafo canadense Mat Coker mostra como faz para que seus clientes de retrato ​​fiquem felizes com a experiência.

1. Configuração de luz simples

Como a vida cotidiana já gera uma grande quantidade de distrações e dificuldades, Mat sempre incentiva os fotógrafos a manterem seus projetos da forma mais simples (porém significativa) possível.

“Não importa como você escolha iluminar seu sujeito retratado, eu recomendo que você faça isso da maneira mais simples possível. O objetivo é colocar todo o foco na pessoa que você está fotografando, não no equipamento. Eu uso luz natural (uma janela e um refletor), ou uma configuração de luz.”

Luz da janela

O benefício para a luz natural é que não há flashes de luz ou grandes sombrinhas para fazer com que a pessoa se sinta como se estivesse em uma sessão de fotos profissional. A imaginação do seu assunto é preenchida com as sessões de fotos que eles viram na TV e você deve aliviar essa pressão.

Foto: Mat Coker
Foto: Mat Coker

Usar luz natural e uma câmera mirrorless com um obturador silencioso permite que a parte da fotografia seja tão invisível quanto possível.

Um flash

Mat conta que sua configuração de luz única inclui um flash speedlight com uma sombrinha de 60 polegadas e um refletor.

Foto: Mat Coker
Foto: Mat Coker

Assim que estiver com tudo configurado, você deve esquecer o seu equipamento (a janela, o speedlight e a câmera) e focar 100% na pessoa que está fotografando.

2. Como focar

Não se trata da sua câmera, mas sim focar no seu cliente, para conseguir os melhores retratos possíveis. Se você é autoconsciente como fotógrafo, é absolutamente crítico que você não se concentre em si mesmo. Talvez você esteja nervoso por causa da falta de confiança ou porque teme que eles odeiem as fotos. Esqueça tudo isso e apenas se concentre em seu assunto.

Conversa fiada

“Um retrato não é feito na câmera, mas em ambos os lados dele.” – Edward Steichen

Você pode usar conversa fiada para distrair o sujeito de seu próprio nervosismo e autoconsciência diante da câmera. Fale sobre seus negócios, seus filhos ou sobre a última viagem que eles fizeram. Qualquer coisa que os distraia de ficar um pouco tímido com a câmera.

Foto: Mat Coker
Aquecimento

Sinta-se à vontade para se aquecer com algumas “fotos de teste”, mesmo que você não precise delas. Deixe seu cliente sentado em frente à câmera para algumas fotos, onde você não está fazendo nada além de “testar a luz”.

Direcione-os um pouco, mas nada muito sério. “Eu às vezes faço a transição para as fotos reais dizendo algo engraçado como: ‘Ok, a luz é perfeita, agora deixe-me ver um sorriso extravagante.’ Muitas vezes pode levar a algumas risadas e a primeira foto sincera.”

Foto: Mat Coker

“Retratos espontâneos são a parte mais alegre de uma sessão de retratos para mim. Você não precisa ser um comediante para fazer as pessoas rirem. Apenas conecte-se com algo em sua vida e o riso eventualmente fluirá.”

Foto: Mat Coker

“Muitas vezes tentarei combinar a expressão com as roupas que meu assunto está usando. Eu acho que uma expressão mais suave é mais adequada para uso formal. Mas vou tentar tudo no momento e decidir o que parece melhor depois.”

Retratos espontâneos

“Há uma coisa que a fotografia deve conter, a humanidade do momento.” – Robert Frank

Para Mat, até mesmo uma sessão profissional de retratos deve incluir algumas fotos informais. “Retratos espontâneos são reais e, mesmo que você esteja atrás de uma foto posada, eles são o caminho para descobrir quem elas são quando a guarda está baixa.”

Foto: Mat Coker
Foto: Mat Coker

3. Encontrando a alma

“Olhe e pense antes de abrir o obturador. O coração e a mente são a verdadeira lente da câmera.”- Yousuf Karsh

Mat afirma que não importa qual o cargo a pessoa fotografada ocupa, ele “trata todo mundo como um executivo, orador da turma ou da realeza durante sua sessão de retratos”.

“Somos todos muito mais profundos do que a nossa ocupação, mesmo que possa ser uma expressão profunda de quem somos. Preencha suas sessões com alegria e verdadeira conexão humana. Quando você olha através de suas fotos mais tarde, você deve ser capaz de ver o momento em que seu assunto finalmente ficou relaxado.”

“Pode demorar 10 minutos ou mais para chegar lá, mas é o ponto da sessão que você pode percorrer através de sua visão criativa com o assunto. Você pode mostrar a eles como retocar a famosa técnica de Peter Hurley com os olhos, atacar poses mais avançadas ou se aproximar de closes.”

Foto: Mat Coker

“Quando eu sei que fiz o retrato que a pessoa precisa, eu sigo e tento outras coisas. Eu amo essa expressão muito suave e o jeito que o cabelo dela cria uma moldura ao redor dela. Isso provavelmente não aparecerá em seu cartão de visita, mas acho que é um retrato maravilhoso.”

4. Completamente espontânea

“Uma coisa é imaginar como é uma pessoa, outra é fazer um retrato de quem ela é.” – Paul Caponigro

Sendo inspirado pelo fotojornalismo e pela ideia de capturar fotos verdadeiramente cruas, sinceras e espontâneas, decidi tentar uma sessão de retrato sem pose. Tudo o que haveria era conversa e fotos.

Veja alguns dos resultados que Mat conseguiu:

Foto: Mat Coker
Foto: Mat Coker
Foto: Mat Coker
Foto: Mat Coker
Foto: Mat Coker
Foto: Mat Coker
Fique confortável

A próxima vez que você cumprimentar um cliente nervoso, lembre-se que a experiência foi sensacional. Distraia-os de seu desconforto com conversa fiada, aqueça-os com fotos de teste “sem pressão” e faça do riso uma parte de sua sessão.

Inclua as fotos espontâneas quando você entregar o resultado do ensaio. Mesmo que elas não sejam usadas para fins comerciais, elas podem ser as fotos que eles (e você) mais gostam.


Assine nossa newsletter e fique informado :)

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto é redator do iPhoto Channel. Natural de Belo Horizonte, é bacharel em Artes Plásticas com habilitação em Fotografia e pós-graduando em Jornalismo Digital. Atua como Fotógrafo, Professor e Programador Visual.

Adicione um comentário

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as novidades por e-mail












error: Content is protected !!