Curiosidades

Fotógrafo realiza ação em frente ao Facebook de NY para rever política de nudez

Livros de fotografia

Mamilos sempre foram assuntos polêmicos ainda mais no Facebook, que a qualquer identificação já excluía a foto, e isso muitas vezes prejudicava os fotógrafos, afinal, qual o grande problema? Mas uma recente notícia promete novas mudanças. O Facebook anunciou que vai repensar a sua postura em relação a nudez. E tudo isso graças aos fotógrafos que pediram (e muito) por isso.

No dia 2 de junho o fotógrafo Spencer Tunick e NCAC juntaram forças com uma campanha que usou a hashtag #WeTheNipple. O fotógrafo realizou um ensaio na frente do Facebook de Nova York para se manifestar. Foram 125 modelos homens e mulheres nus segurando fotos de mamilos gigantes sobre seus corpos, as mulheres estavam com um adesivo de mamilos masculinos criticando a política do Facebook que só proíbe os mamilos femininos.

“Nós restringimos a exibição de nudez ou atividade sexual porque algumas pessoas de nossa comunidade podem ser sensíveis a esse tipo de conteúdo”, escreveu o Facebook em seu documento da Comunidade. “Nossas políticas de nudez se tornaram mais sutis ao longo do tempo. […] Enquanto restringimos algumas imagens de seios femininos que incluem o mamilo, permitimos outras imagens, incluindo aquelas que descrevem atos de protesto, mulheres ativamente engajadas na amamentação e fotos de cicatrizes pós-mastectomia. Também permitimos fotografias de pinturas, esculturas e outras artes que retratam figuras nuas ”.

Depois da grande repercussão nas redes sociais o Facebook anunciou que iria repensar a hipótese junto com alguns artistas, educadores, curadores e ativistas. Lembrando que esse protesto pode modificar algumas diretrizes do Instagram, já que a empresa também é dona da rede social. “No entanto, o Instagram, a plataforma mais popular para artistas que compartilham seu trabalho online, e o Facebook, proíbem representações fotográficas do corpo” explica a NCAC.

Sobre o autor

Eliza Doré

Eliza Doré

Jornalista do iPhoto Channel é formada pela Univali em Comunicação social com ênfase em jornalismo e pós-graduada em Gestão Cultural, estudou fotografia documental em Buenos Aires.

Adicionar um comentário

Clique aqui para postar um comentário