Curiosidades

10 músicos internacionais que também são talentosos fotógrafos

Eles são conhecidos por suas vozes ou por tocarem instrumentos musicais como ninguém, porém, muitos músicos famosos também são dedicados e talentosos fotógrafos.

Patti Smith

Conhecida por sua grande influência no movimento punk de Nova York, Patti Smith também foi companheira de quarto e então esposa do polêmico fotógrafo Robert Mapplethorpe. A história de suas vidas e trabalhos juntos é lindamente retratada em seu livro de 2011, Just Kids.

A própria Smith também tem feito arte multidisciplinar desde a década de 1960, incluindo desenhos, instalações e fotografia. Após a morte de seu marido em 1994, ela começou a trabalhar no que ela chama de “fotografia pura”, um método de capturar objetos imóveis sem usar um flash.

“Strange Messenger: The Work of Patti Smith”, uma retrospectiva de trezentos trabalhos, foi organizada pelo Museu Andy Warhol em 2002 e viajou para vários locais em todo o mundo. Mais recentemente, ela foi tema de Camera Solo”, uma pesquisa sobre suas fotografias organizadas pelo Wadsworth Atheneum Museum of Art (2011), que viajou para o Instituto de Artes de Detroit (2012) e a Galeria de Arte de Ontário (2013), enquanto em 2017 ela organizou uma exposição especial na Paris Photo.

Patti Smith

Lenny Kravitz

Foi a imagem em preto e branco de Martin Luther King Jr. dando um discurso que provocou a paixão de Lenny Kravitz pela fotografia quando criança. Uma paixão que ele continuou a desenvolver ao longo de sua vida, mas não foi até que ele mostrou seu trabalho para o fotógrafo de moda francês Jean-Baptiste Mondino que ele decidiu tornar seu trabalho público.

No ano passado, Kravitz teve sua fotografia exposta na feira de arte internacional Art Basel e foi vendida por preços que variam de US$ 1.800 a US$ 4.000 (todos os rendimentos foram para caridade). Kravitz também embarcou em uma colaboração com a empresa de câmeras Leica.

Andy Summers

Mais conhecido como o guitarrista da banda The Police, Summers tem sido ativo como fotógrafo desde 1979, com numerosas exposições, ensaios de revistas, publicações e, recentemente, apresentações principais de sua fotografia.

Summers descreve seu trabalho como uma contraparte visual de sua música e compara sua abordagem a rasgar páginas de um livro e, em seguida, reorganizar os resultados em uma nova sintaxe visual. Ele publicou três fotolivros e suas imagens foram exibidas em diversas cidades pelo mundo.

Andy Summers

Henry Rollins

Mais conhecido como o líder muscular da pioneira banda punk Black Flag, Henry Rollins começou a expandir suas habilidades na fotografia e viajou pelo mundo como fotógrafo documental. Ele se aventurou em locais como Bangladesh, Birmânia, Camboja, Índia, Indonésia, Irlanda do Norte, Arábia Saudita e África do Sul, para capturar histórias humanas com suas lentes.

Os resultados foram publicados no livro de 2011 “Occupants”, que a revista Wired descreveu como “uma coleção impressionante construída inteiramente a partir do desejo de Rollins de expor os leitores aos cantos do mundo que eles nunca poderiam ver”.

Brian May

O guitarrista do Queen, Brian May, tem um passatempo muito especial. Seu interesse reside na arte esquecida fotografia estereográfica vitoriana. Essa era a prática popular de combinar duas imagens da mesma cena que, quando vistas através de um visualizador especial, criariam um efeito 3D.

Quando jovem, May começou a tirar fotos sequenciais para criar seus próprios estereogramas e, mais tarde, como estudante de física no Imperial College London, May começou a acumular o que se tornaria uma coleção líder mundial de cartões estéreo antigos.

Nos últimos anos, o herói do rock comprou a The London Stereoscopic Company, que no auge produzia cartões estereoscópicos aos milhões, e relançou-a como uma editora. Ele também inventou um novo tipo de visualizador que é empacotado com os livros, permitindo que os leitores experimentem as cenas 3D na impressão e no iPad.

Brian May

Michael Stipe

O vocalista do REM, Michael Stipe, começou a tirar fotos aos 15 anos e estudou fotografia e pintura na Universidade da Geórgia. Ele nunca perdeu sua paixão pela câmera, e trabalhou como fotógrafo de turnês dos shows de Patti Smith, em 1995.

Desde que o REM se separou em 2011, ele voltou seu foco para o amor pela arte em uma variedade de mídias, de instalações e esculturas a vídeos e fotografias. Publicado este ano, o Volume 1 é o primeiro de uma série de publicações apresentando diferentes aspectos da sua prática artística multifacetada de Stipe.

Graham Nash

Mais conhecido como membro fundador da banda de rock Crosby, Stills e Nash, Graham Nash também teve uma carreira paralela como fotógrafo, colecionador e pioneiro da imagem digital. Seu impressionante trabalho inclui naturezas-mortas e paisagens, fotografia de rua e uma série de autorretratos que muitas vezes o mostram refletido em janelas e espelhos.

Sua primeira monografia, “Eye to Eye”, foi publicada em 2004 e sua fotografia foi exibida em todo o mundo. Em 1990, ele fundou a Nash Editions, hoje uma das maiores editoras fotográficas do mundo, e reconhecida pelo Smithsonian Institution por seu papel na invenção da impressão digital de belas artes.

Graham Nash

Kenny Rogers

A estrela country Kenny Rogers aprendeu fotografia com John Sexton, que já foi assistente de Ansel Adams, e tornou-se um respeitado fotógrafo de paisagens. Fotógrafo amador durante a maior parte de sua vida adulta, Rogers começou a transformar seu hobby em uma profissão fotografando os portfólios de modelagem de amigos de sua esposa e revelando seu próprio filme em sua câmara escura.

Desde então, ele publicou três livros de sua obra, incluindo o aclamado “American Beauty”, de 2012 , que capturou a beleza diversa dos Estados Unidos, desde paisagens remotas do Alasca até os parques e canais nacionais do país.

Nikki Sixx

Na década de 1980, o baixista da banda de heavy metal Mötley Crüe frequentava as colunas policiais dos jornais por seu mau comportamento e vício em drogas. Agora, porém, ele diz: “Sou um viciado em recuperação. Câmeras são minha nova droga.”

Usando suas Leica SL, Leica M e Leica Q, a fotografia de rua de Sixx normalmente envolve conhecer estranhos, começar uma conversa e ouvir suas histórias, tudo antes de apontar a câmera para eles. No ano passado, Sixx realizou sua primeira exposição, “Conversations with Angels”, na Leica Gallery, em Los Angeles.

Bryan Adams

Possivelmente a celebridade mais conhecida por ter uma carreira paralela na fotografia, o cantor Bryan Adams trabalha regularmente como um fotógrafo profissional para revistas como Zoo, GQ, Vogue, Harper’s Bazaar e Esquire, e marcas como Guess Jeans, Sand, Converse, Montblanc e Fred Perru.

Em 2002, ele foi convidado para fotografar a Rainha Elizabeth II durante seu Jubileu de Ouro, e uma dessas fotos foi usada como selo postal canadense. Sua primeira monografia, “Exposed”, foi lançada por Steidl em 2012, em 2015, ele recebeu uma bolsa honorária da Royal Photographic Society, em Londres, e ganhou três Lead Awards na Alemanha por sua fotografia de moda.

Bryan Adams

Assine nossa newsletter e fique informado :)

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto é redator do iPhoto Channel. Natural de Belo Horizonte, é bacharel em Artes Plásticas com habilitação em Fotografia e pós-graduando em Jornalismo Digital. Atua como Fotógrafo, Professor e Programador Visual.

Adicione um comentário

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as novidades por e-mail












error: Content is protected !!