Criatividade

A artista que ‘morre’ em locais turísticos

congresso de fotografia

As memórias fotográficas de viagens nos dias de hoje muitas vezes se resumem a selfies realizadas nos lugares visitados. A imagem da pessoa em primeiro plano e como fundo o local onde estava passeando. Não que isso seja ruim, mas com um mundo que se importa com as aparências e redes sociais essas fotografias acabam servindo apenas para compor um feed do Instagram.

Catedral de Notre-Dame

A artista Stephanie Leigh Rose criou o projeto STEFDIES, que podemos traduzir livremente como StefMorre, a performance realizada deixa as interpretações a cargo do espectador, a fotografia se resume a artista estirada no chão em algum local turístico, como acontece na imagem em que Stephanie está em frente a Torre Eiffel parecendo morta. Os significados podem ser inúmeros como por exemplo que o passeio foi tedioso, ou muito emocionante, ou insignificante, enfim, para cada pessoa uma visão diferente.

Lille, França

“O ponto principal dos STEFDIES é que o espectador pode participar da imagem, seja imaginando as circunstâncias da imagem ao redor, seja recriando a pose dos STEFDIES em suas próprias fotos” conta a artista ao BoredPanda. Uma segunda questão que Stephanie aborda é o fato de ser reconhecida como mulher em suas fotografias, quando sua vontade é que o projeto seja visto de forma neutra e livre, sem taxações de idade, nacionalidade e gênero. “O STEFDIES é um personagem próprio, e eu convido as pessoas a se conectarem com isso, e interpretar as cenas como quiserem. Parte da alegria e do humor dos STEFDIES, ninguém sabe exatamente o que diabos está acontecendo, e isso é praticamente um reflexo direto da vida real em geral” explica a artista.


Brexit, Londres

As imagens criadas pelo projeto são diferentes de uma selfie captada nesses mesmos lugares. Uma selfie é algo montado, organizado, que utiliza de recursos como maquiagem e roupas pré-planejadas, as fotografias de uma selfie são feitas até alcançarem a imagem certa. Diferente do projeto de Stephanie que busca a espontaneidade apesar de muitos locais serem desconfortáveis na hora de criar a pose. “Para mim, como artista e indivíduo, eu me esforço para tirar essas fotos (nas situações mais desconfortáveis), já que me permite participar de um momento físico, mental e emocional. Tenho que me comprometer totalmente com isso. estar ‘no momento’ para conseguir aquela única foto” diz Stephanie.


Amalfi beach, Itália

Ao longo do projeto Stephanie conta que durante o processo de desenvolvimento das imagens nas ruas apenas cerca de 5 pessoas chegaram a perguntar se ela estava bem. Além disso algumas pessoas acabam reproduzindo as imagens do STEFDIES e a marcam no Instagram usando as hashtags #stefdieswithme #stefdiesfan. “Muitas pessoas me mandam suas interpretações da pose STEFDIES que eu amo!” conta a artistas.


Brunate Lighthouse, Itália
França

Corsica fountain, França
Golden Gate, San Francisco, California

East Sussex

Sobre o autor

Eliza Doré

Eliza Doré

Jornalista do iPhoto Channel é formada pela Univali em Comunicação social com ênfase em jornalismo e pós-graduada em Gestão Cultural, estudou fotografia documental em Buenos Aires.

Adicionar um comentário

Clique aqui para postar um comentário















error: Content is protected !!