Composição Manipulação de imagens

Como os meios de comunicação podem manipular a verdade com fotos subjetivas

O site Mídia Interessante postou um artigo mostrando como os meios de comunicação pode manipular a verdade com fotos subjetivas. Leia abaixo o que são fotos subjetivas e os exemplos de como elas podem manipular a verdade. Diz o artigo:

“Em tempos de “Fake News”, a Subjetividade é entendida como o espaço íntimo do indivíduo, ou seja, como ele “instala” a sua opinião ao que é dito (mundo interno) com o qual ele se relaciona com o mundo social (mundo externo), resultando tanto em marcas singulares na formação do indivíduo quanto na construção de crenças e valores compartilhados na dimensão cultural que vão constituir a experiência histórica e coletiva dos grupos e populações.

Foto tirada quando Kate Middleton e o príncipe William apresentaram
o terceiro bebê real para o mundo. A mesma cena em enquadramentos diferentes mudam completamente o significado do gesto feito pelo príncipe William.

A expressão fotografia subjetiva pode ser utilizada em vários sentidos e pode designar opiniões ou posturas, sentimentos e qualidades dos sentidos como cores e percepções. Também diz respeito ao conhecimento do indivíduo sobre si mesmo. Representa a interioridade do fotógrafo. O fotógrafo que reflete e se volta na sua atividade intelectual para sua subjetividade como bússola de autocompreensão. Seu instrumento é a auto-reflexão ou uma vivência que se torna objeto de ou para a sua consciência.

A subjetividade implica na articulação de relações com o interior e exterior do fotógrafo reorganizando constantes da vida, dos valores, das éticas e da estética. Nessa percepção interna ou subjetividade individual, o ganho é que, a fotografia passa a ser objeto comum de terceiros que podem, inclusive, produzir sobre ela. A fotografia é, então, a expressão da subjetividade e se delineia como comunicação humana, clarificando pensamentos, atingindo verdades e convertendo-se em contribuição reflexiva para todos.

Protesto em Paris: o enquadramento fechado altera completamente a dimensão da realidade

fotojornalismo é de suma importância para que notícias sejam mostrados de forma o mais imparcial e factual possível em forma de fotografia. O termo vem do ramo da fotografia, onde a informação é clara e objetivada, através das imagens. Pode também ser considerada uma especialização do jornalismo. Através do fotojornalismo, a fotografia pode exibir toda a sua capacidade de transmitir informações. Essas informações são transmitidas pelo enquadramento, distancia focal, composição, escolhidos pelo repórter-fotográfico diante dos fatos. Nas comunicações impressas, como jornais e revistas, bem como na internet, o endosso da informação através da fotografia é constante.

A imparcialidade da mídia

Uma pesquisa recente da Fundação Gallup/Knight mostrou que apenas 33% dos americanos têm uma visão positiva da mídia. As pessoas têm dificuldade em dizer quais notícias estão dizendo a verdade e a manipulação da mídia está aumentando. Alguns meios de comunicação estão tentando impor sua própria agenda e isso muitas vezes resulta na verdade sendo inclinada a confirmá-la. Isso confunde muitas pessoas e essas manipulações têm um efeito negativo na confiança das pessoas. As pessoas na internet publicam vários exemplos de como a mídia está tentando nos enganar e podem inspirá-lo a aceitar tudo com um pouco de sal.

A mesma cena mostrada de duas formas diferentes de um comício de
Hillary Clinton durante sua campanha a presidência dos Estados Unidos
15ª Unidade expedicionária dos fuzileiros ajudam um soldado iraquiano com água de uma cantina no sul do Iraque, 21 de março de 2003. A mudança no enquadramento da imagem (foto 1) muda completamente o sentido da ação dos soldados.
Legenda da Foto 1: o que a mídia nos mostra
Legenda da Foto 2: a verdade real