Tendência

Dispositivo anti-drones: a tecnologia que derruba seu equipamento

Parece coisa de ficção científica, mas é real! Essa semana o fotógrafo do New York Times, Doug Mills, fez uma foto de um segurança do presidente do Estados Unidos usando uma estranha arma. O presidente americano Joe Biden estava em visita oficial a Bélgica, e como de costume, a equipe de segurança usa todos os métodos possíveis para evitar fotos aéreas ou atentados contra a vida do presidente com alta tecnologia. A estranha arma que aparece no ombro do segurança trata-se de um dispositivo anti-drones chamado SkyWall Patrol.

armas e dispositivo anti-drones
Equipe de segurança do presidente dos EUA com armas anti-drones. Foto: Doug Mills

O equipamento foi criado pela empresa britânica Openworks Engineering e dispara um projétil com uma rede que se abre, captura o drone e derrubá-o com segurança através de um pára-quedas. Veja abaixo um vídeo de demonstração criado pela empresa que mostra o equipamento funcionando:


“Ele usa ar comprimido para lançar um projétil até o drone depois que o operador o direciona usando o SmartScope a bordo, que compensa a velocidade e o alcance do drone automaticamente. As armas convencionais muitas vezes não conseguem incapacitar um drone e não oferecem uma resposta proporcional à ameaça do drone e também podem agravar a situação quando usadas nas proximidades de grandes multidões”, diz a Openworks.

Apesar de impressionante e pouco divulgado, esse tipo de arma anti-drones está sendo fabricado por várias empresas, em diferentes partes do mundo. Observe que na foto de Doug, no centro da imagem, a uma mulher segurando um outro equipamento. O nome dele é DroneGun Tactical, da empresa australiana DroneShield. Diferente do SkyWall Patrol que derruba o drone com um projétil físico, o DroneGun Tactical apenas faz o bloqueio do sinal usado para controlar o drone. Veja abaixo um vídeo que mostra como o DroneGun Tactical funciona:

Portanto, toma cuidado quando estiver usando seu drone numa área de segurança governamental ou em eventos com autoridades, pois seu equipamento pode ser derrubado com dispositivo anti-drones. Lembrando que para realizar os vôos de drones no Brasil é sempre necessário ter autorização expressa da ANAC ou um Certificado de Autorização de Voo Experimental (CAVE).

Como solicitar autorização de voar com drone?

Para conseguir a autorização para voar com drone você precisa acessar o Sistema SARPAS: www.decea.gov.br/drone. Nesse site você terá acesso as orientações de uso do espaço aéreo, as legislações em vigor, bem como links úteis de outras entidades. Veja abaixo 2 dicas fundamentais para voar com drones com segurança.

Voe a pelo menos 30 metros de distância de edificações

A operação da Aeronave Não Tripulada (UA) deve manter uma distância mínima de 30 metros de edificações e instalações. Porém, com a anuência do proprietário, é possível voar a uma distância menor em casos específicos, tais como: verificação na fachada de um prédio, inspeção de linhas de transmissão etc.

Planeje voos de até 131 pés de altura

Voos acima de 200 pés podem colocar em risco helicópteros. Aqueles acima de 400 pés podem interferir na navegação aérea, necessitando da emissão de NOTAM (Notice to Airmen, que é um informe à comunidade aeronáutica) e a criação de um espaço aéreo segregado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *