Tendência

Aqui não trabalhamos com fotos

“Aqui não trabalhamos com fotos”. Foi com essa frase que iniciei o mês de setembro. Por que uma fotógrafa diria que não trabalha com fotos? Vou explicar. Em 2019, ouvindo minhas clientes e amigas, mulheres jovens e não tão jovens, mães e não mães, comecei a notar como essas mulheres, que de fora enxergamos como guerreiras, lindas, fortes e exemplares, não se veem assim.

Fiquei impressionada com a visão distorcida que elas têm delas mesmas e pensei que talvez eu pudesse ajudar a mudar, ou pelo menos, começar a mudar isso. Como? Com as ferramentas que eu tinha: meus ouvidos para ouvi-las, meus olhos  para enxergá-las, minha voz para elogiá-las e uma 60D com algumas lentes para registrar esses  momentos só delas.  

Setembro amarelo - Aqui não trabalhamos com fotos

O que ofereço é mais do que um ensaio. As clientes são levadas para um passeio, normalmente em locais que elas não conhecem – uma praça, um café, um lugar histórico. Entre  um bate papo e outro, click; faço uma foto. Uso ferramentas de direção espontânea, o que torna a sessão leve, divertida e o passeio delicioso.  

Cada depoimento que recebo após os ensaios, me anima a continuar esse trabalho. Uma das mulheres, que é mãe por tempo integral, disse: “amei minha manhã hoje, sem palavras pra  agradecer, não é nem pelas fotos, mas sim, pelo momento que passamos juntas. Me desliguei  total da maternidade, mesmo que só por algumas horas, me senti bonita, fiquei à vontade, deu até uma elevada na autoestima. Obrigada por me proporcionar esse momento.”  

Durante um ensaio, disse para a cliente que um sorriso combinava com ela e dias depois  recebi essa mensagem: “você falou que eu combino com um sorriso e eu nunca mais esqueci. Quando fico triste procuro lembrar que um sorriso combina mais comigo.” 

Setembro amarelo - Aqui não trabalhamos com fotos
Foto: Priscilla Ferreira Fotografia

Outra mulher comentou: “você enxergou em mim o que eu não consigo ver, essas fotos  recuperaram em mim algo que a vida me roubou, todos nós temos histórias tristes ou alegres, e você conseguiu por uma alegria em mim que você nem imagina” 

Setembro é o mês dedicado à prevenção do suicídio, e uma maneira de prevenir é ouvir o outro com empatia e ser afetuoso. Acredito que usar as ferramentas que eu tenho para ajudar pode fazer alguma diferença. Sim, aqui não trabalho com fotos, trabalho com autoestima e  quero continuar ajudando mulheres a se enxergarem como elas realmente são – bonitas e  especiais!

Sobre a autora: Priscilla Ferreira é fotógrafa e proprietária da Pris Fotografia. Realiza um trabalho voltado para o público feminino com objetivo de melhorar a autoestima das clientes, que em sua maioria se perderam, por assim dizer, como mulher, por traumas da vida, bullying, maternidade, depressão, padrões de beleza irreais vendidos pela mídia e outros motivos diversos. Você pode seguir a Priscilla no seu perfil no Instagram.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *