Adobe cria algoritmo impressionante que transfere estilo de uma imagem para outra

Todo mundo que trabalha com tratamento e manipulação da imagem já deve – em algum momento – ter utilizado uma imagem de referência para ajustar os tons, contraste, cores e iluminação de uma imagem. Agora o “Deep Photo Style Transfer”, um novo algoritmo desenvolvido em parceria entre a Adobe e dois pesquisadores da Cornell University, permite transferir automaticamente o estilo (cor e iluminação) de uma foto para outra, com resultados impressionantes.

O método funciona de forma similar ao aplicativo Prisma (Android e iOS), que aplica em imagens filtros artísticos com base no trabalho de pintores conhecidos. Porém, em vez de pinceladas, o novo sistema copia as cores e padrões de iluminação da cena, utilizando um complexo sistema de restrições para evitar que a foto alvo seja colorida fora das bordas dos objetos.

Veja alguns resultados:

iphoto-novo-algoritmo-da-adobe-muda-estilo-da-foto-IMG_001

Tudo é feito sem alterar a estrutura da foto, evitando distorções de linhas ou perspectivas. O objeto é apenas imitar a cor e a iluminação da imagem de referência em uma nova foto. Mas vai além de uma simples colorização ou ajuste tonal da imagem, como podemos perceber na segunda imagem do exemplo acima, onde o algoritmo “acendeu” as luzes em algumas janelas no prédio de forma bastante realista.

iphoto-novo-algoritmo-da-adobe-muda-estilo-da-foto-img_002

O efeito nem sempre é perfeito, como podemos ver no primeiro exemplo acima, mas segundo a documentação do algoritmo, ele produz resultados satisfatórios em 80% das vezes e a equipe vem aperfeiçoando-o cada vez mais.

Obviamente, este tipo de “facilidade” sempre gera discussões em torno do que é um trabalho profissional ou não e de até onde a manipulação fotográfica pode ir antes de deixar de ser considerada fotografia e tudo mais. Entretanto, um maior número de ferramentas no repertório é sempre bem-vindo e esta é uma discussão que vem desde a época em que os pintores discutiam se fotografia era arte.

Com os aprimoramentos, quem sabe a nova tecnologia chegue em breve ao Photoshop ou Lightroom. Como toda ferramenta, o bom uso dependerá muito das mãos por trás do trabalho. Mas ainda assim, com os controles certos, máscaras e ajustes, o algorítimo poderá fornecer um grande e útil atalho no trabalho de aproximar uma determina fotografia de uma referência solicitada pelo cliente ou até mesmo a criação de trabalhos artísticos totalmente novos.

Fonte: Petapixel

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *