Acessórios Câmeras, lentes e iluminação Com que lente eu vou?

“Com que lente eu vou?” Max Yan e a “cinquentinha”

Livro de fotografia

Ela é, sem dúvida, a objetiva mais popular: a lente normal de 50 milímetros é um “clássico” da fotografia e amplamente recomendada para quem começa a dar seus primeiros passos no maravilhoso mundo das câmeras reflex. Carinhosamente apelidada de “cinquentinha”, essa objetiva tem poucas contraindicações e, em sua versão mais econômica – 1.8 –, oferece excelente custo-benefício.

iPhoto Channel_lente 50mm_Canon

Max Yan Scoz, 26, fotógrafo, diretor de fotografia e designer, é um dos muitos fãs da pequena lente. E, como tantos, o catarinense adota a versão com abertura máxima de 1.8, “pois 1.4 e 1.2 já fogem do meu orçamento”, brinca. De fato, um ponto a mais de luminosidade (1.4) já faz o preço do acessório quase triplicar. A 1.8, no entanto, é bastante clara e custa uma média de R$ 400. Uma pechincha.

Max realizou a imagem abaixo com sua fiel 50mm 1.8. Foi durante uma saída de campo na cidade de São Francisco do Sul (SC). “Esse cachorro de rua me acompanhou por todos os lados. Sou apaixonado por animais e não pude deixar de retratar meu novo amigo. Chamei o dog de Apollo”, conta, divertido. A foto foi exibida na galeria on-line da National Geographic Brasil em julho de 2011, se não lhe falha a memória.

iPhoto Channel_50mm_Max Yan Scoz

A 50mm é chamada de normal porque seu ângulo de visão é comparável ao do olho humano (é preciso levar em conta o fator de corte de algumas câmeras: sensores menores que o full-frame – presentes na totalidade das câmeras de entrada – promovem um “crop” na imagem, alterando um pouco a distância focal. Clique aqui para ler uma descrição mais detalhada do efeito no blogue Dicas de Fotografia).

iPhoto Channel_Max Yan
Max Yan com sua 18-135: “Se não quiser se
mexer, não use a 50mm” (foto: Bárbara Nunes)

Essa lente é bastante indicada para várias situações, tais como fotografia de rua e retratos. Como é bastante clara, permite fotografar em condições de pouca luz e, em suas aberturas mais amplas, proporciona belos “bokehs” – fundos desfocados por conta da baixa profundidade de campo.

iPhoto Channel_Max YaniPhoto Channel_Max YaniPhoto Channel_Max YanOutro detalhe da “cinquentinha” está no fato de ser uma objetiva de foco fixo. É uma de suas virtudes, na opinião de Max, “pois me tira da zona de conforto, me faz buscar o enquadramento, me movimentar, ir atrás do que realmente quero. Me faz sair do lugar”, resume. Se você não gosta de se aproximar do motivo para fazer a foto, adverte ele, “não use a 50mm!”

Aí seria o caso de usar uma lente zoom. Max tem a sua preferida também: uma 18-135mm da Canon. “Acho essencial e é mais do que suficiente para as minhas produções, artísticas ou comerciais, pois ela supre as minhas necessidades quando preciso de planos mais abertos/wide ou planos fechados e precisos!”

Uma última informação sobre a 50mm: Claudia Regina, do Dicas de Fotografia, adverte aos usuários de Nikon que algumas câmeras dessa fabricante não possuem motor de autofoco. “Nesse caso, compre lentes que possuem o motor embutido”, sugere Claudia (leia mais sobre isso aqui). O problema é que lentes com motor de foco embutido custam o dobro do preço.

Banner_Semmedodoflash

Sobre o autor

Alcides Mafra

Alcides Mafra

Jornalista e colaborador do iPhoto Channel (alcidesmafra@iphotochannel.com.br)

Adicionar um comentário

Clique aqui para postar um comentário