15 filmes brilhantes sobre pintores famosos. Que tal unir ainda mais pintura e fotografia?

A pintura e a fotografia sempre andaram de mãos dadas e não à toa milhares de fotógrafos se inspiram na luz e composição dos grandes pintores para fazer suas fotos, como Rembrandt, Vermeer e Caravaggio. Por isso, fizemos essa lista super completa com os 15 filmes mais brilhantes sobre os grandes gênios da pintura, como Leonardo da Vinci, Michelangelo, Van Gogh, Frida Kahlo, Picasso, Renoir, entre outros. Bora aproveitar o fim de semana e mergulhar na vida desses mestres.

1. Vicent Van Gogh

A história de vida artista é uma das mais fascinantes da história da arte. Não à toa, foram alguns os diretores que tentaram retratá-la nos cinemas. Os mais recentes são At Eternity’s Gatedirigido pelo artista Julian Schnabel e estrelado por Willem Dafoe que foi indicado ao Oscar de melhor ator em 2019; e Com amor, Van Gogh, indicado na categoria de Melhor Filme de Animação no Oscar 2018. O segundo foi elaborado a partir de 65 mil frames feitos com pinturas a óleo criadas por cem artistas durante 6 anos.

2. Caravaggio

Com direção primorosa de Derek Jarman, que procurou fazer um retrato pessoal sobre a vida do pintor renascentista Caravaggio, o filme é uma obra que homenageia esse ícone e sua rebeldia para com a realidade de sua época. É envolto de uma fotografia viva e sombria, com cenas recriando as obras praticamente como “pinturas vivas”. É também profundamente minimalista. Conta com diversos atores talentosos, tais como Nigel Terry, Sean Bean e Tilda Swinton.

3. Os Amores de Picasso

O longa começa contando a história de Picasso, já com 60 anos, que conhece Françoise Gilot, de 23, uma mulher que sonha em ser pintora e o idolatra. Ela acaba tornando-se sua amante e, tempos depois, lhe dá dois filhos. Esse filme dirigido por James Ivory conseguiu explorar a vida do pintor cubista de maneira incomum. Somos apresentados à vida dele pela visão de suas mulheres, o que o torna um mero personagem secundário. Conta com Anthony Hopkins em uma atuação belíssima como Picasso e Juliane Moore como Dora Maar.

4. Basquiat – Traços de uma Vida

Em 1981, um artista de rua é descoberto por Andy Warhol e tem uma ascensão impressionante no mundo da arte. O longa, dirigido por Julian Schnabel, traz a história de Jean-Michel Basquiat, artista primeiramente conhecido pela arte no grafite e posteriormente como neo-expressionista. Retratando o cenário artístico de Nova York de forma realista, com pesadas críticas ao preconceito racial e à opressão do grafite da época, traz um elenco que inclui David Bowie, Jeffrey Wright, Courtney Love e Gary Oldman.

5. Frida

A aclamada artista Frida Kahlo é, sem dúvidas, um dos principais nomes da história artística do México. Nesse filme de Julie Taymor, tem-se um retrato de sua vida no mais íntimo de seus aspectos. Ela teve um casamento aberto com Diego Rivera, que também se tornou seu companheiro no mundo artístico, e ainda um controverso caso com o político Leon Trotsky. Com uma fotografia vibrante, temos a chance de conhecê-la em um mar de imperfeições que a leva a perfeição. Conta com atuações de Salma Hayek, Alfred Molina, Geoffrey Rush e Edward Norton e conquistou o Oscar de melhor trilha sonora original em 2003.

6. Johannes Vermeer – Moça Com Brinco de Pérola

No século XVII, uma jovem holandesa chamada Griet passa por dificuldades financeiras e é obrigada a trabalhar na casa de Johannes Vermeer, um grande pintor da época. Este começa a dar mais atenção à jovem de 17 anos, que acaba tornando-se inspiração de seus quadros. Ela acaba virando a musa que dá origem ao seu mais famoso quadro, Girl with the pearl earring. O filme é dirigido por Peter Webber e o roteiro é uma adaptação de Olivia Hetreed do romance de mesmo nome de Tracy Chevalier, com elenco formado por Scarlett Johansson e Colin Firth.

7. Sombras de Goya

O longa, dirigido por Milõs Forman e estrelado por Natalie Portman, Javier Bardem e Stellan Skarsgård, retrata a vida do artista espanhol Francisco Goya. Em uma época de tensão com a iminente invasão da Espanha pelas tropas de Napoleão Bonaparte, o artista é reconhecido pela corte do Rei Carlos IV e se apaixona por Inés, a musa de seus quadros posteriores. Goya se alimenta dos personagens e horrores da guerra, os fantasmas que testemunham a brutalidade dessa época conturbada, para realizar a pintura de seus mais famosos quadros.

8. Grandes olhos

Mulheres talentosas renegadas pela história não é uma novidade. Em alguns casos a produção delas são, ainda, assumidas por seus maridos. É o caso de Joan Castleman, escritora que emprestou seus talentos para o marido, Joe Castleman, e começa a repensar esse acordo ao vê-lo receber o prêmio Nobel de Literatura. A história do casal Castleman foi muito bem contada pela turma da sétima arte em A Esposa e uma situação semelhante é retratada no filme Grandes olhos, dirigido por Tim Burton: Margaret Ulbrich, interpretada por Amy Adams é uma pintora insegura, mãe solteira, até descobrir o carismático Walter Keane e se casar. Ela cria obras populares de crianças com grandes olhos, mas Walter assume publicamente a autoria das obras, com a conivência da esposa. Dez anos mais tarde, ela decide processá-lo na justiça para retomar o direito de seus próprios quadros. Uma narrativa baseada em fatos reais cheia de insights psicológicos, sociológicos e políticos, questionando a forma com que a história ( ou as histórias) da arte é construída.

9. Renoir

O pintor Pierre-Auguste Renoir atravessa um mau momento em 1915, quando descobre que seu filho Jean foi ferido na guerra. No meio disso, surge a bela Andrée que se transforma em sua luz. Mas Jean chegará e também ficará rendido aos encantos dela.

10. Michelangelo infinito

Um retrato de um dos maiores gênios da história da arte que o mundo já viu: Michelangelo Buonarroti. Através da recriação da principal obra pictórica e escultórica do artista, o documentário explora a personalidade conturbada e as paixões de um dos nomes mais famosos do Renascimento.

11. O mestre da vida

Filme sobre rica troca de experiências entre mestre e aprendiz. No verão de 1974, o estudante de artes John Talia Jr. torna-se amigo do desiludido pintor Nicoli Seroff. Apesar da amargura de Seroff, John aprende com ele a não desistir de sonhar.

12. A Vida de Leonardo da Vinci

A Vida de Leonardo da Vinci é considerado o melhor e mais completo filme sobre esse grande mestre. Uma superprodução milionária da RAI filmada nas locações reais nas quais o artista viveu, e baseada numa meticulosa pesquisa histórica. Com 02 DVDs apresenta a minissérie completa em versão restaurada e remasterizada, com mais de cinco horas de duração. Conheça toda a história de Leonardo da Vinci (1452-1519), de sua infância em Florença à sua morte na França, incluindo sua rivalidade com Michelangelo e a amizade com Botticelli.

13. Poucas Cinzas

Ainda que existam dezenas de documentários e vários outros filmes sobre a biografia do pintor Salvador Dalí, este é o mais recente e que buscou explorar mais de perto não apenas as relações criativas que manteve (Buñuel, Alfred Hitchcock ou Walt Disney) também as conturbadas, envolventes – e igualmente formadoras de sua persona artística – relações pessoais. É o caso do seu envolvimento com o poeta Federico García Lorca. O filme de Paul Morrison, com Robert Pattinson como Dalí, se passa na Madri dos anos 1920, quando o pintor forma parte no grupo de residentes da casa de estudantes da Universidade de Madri, então composto por nomes que revolucionariam o surrealismo espanhol.

14. Rembrandt

Esse filme dirigido por Alexander Korda, mesmo diretor de Os Amores de Henrique XVIII , retrata a vida de Rembrandt Van Rijn em sua casa em Amsterdã por volta de 1642. Suas pinturas alegóricas foram tomadas por um tom sombrio e escuro logo após a morte de sua companheira e musa. Destaca-se a atuação de Charles Laughton como Rembrandt e a fluência de diálogos reflexivos durante o filme.

15. Sede de Viver

O filme é dirigido por Vincent Minelli e George Cukor e baseado no romance de Irving Stone. O longa começa contando a história do famoso pintor holandês Vincent Van Gogh a partir de seu primeiro contato com o clérigo. Quando jovem, o artista acaba se apaixonando por uma prostituta e sofrendo uma grande desilusão amorosa, o que o deixa profundamente magoado. Théo, seu irmão, acaba levando Vincent para trabalhar como vendedor de arte na França. Porém Vincent faz alguns amigos em Paris, também pintores, e acaba conhecendo Gauguin, que se tornaria seu grande amigo no futuro. Influenciado por Gauguin, Vincent retorna com ele para os campos onde uma vez Van Gogh pintara. Quando começam a morar juntos, a precariedade do local e a sanidade mental de Vincent começam a afetar seu relacionamento.

O filme é forte e revelador, contando de maneira belíssima a história conturbada dessa mente brilhante. O filme recebeu o Oscar de melhor ator coadjuvante para Anthony Quinn, além de ser indicado à estatueta de melhor ator, melhor direção e melhor roteiro adaptado. Ganhou também o Globo de Ouro de melhor ator dramático para Kirk Douglas.

Fontes: Super Interessante e Artequeacontece

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *