Instagram

Instagram reorganiza o feed baseado em algoritmo – e contra o gosto dos usuários

Foto: Yashil G.
Black Friday Antecipada

O que muitos usuários não queriam, aconteceu: o Instagram reorganizou o feed. Em março desse ano, o anuncio de uma provável reorganização aos moldes que já ocorre no Facebook – ordem baseada em algoritmo que registra o comportamento do usuário – provocou revolta em muitos usuários.

O argumento dos usuários é que a ordem cronológica ajuda aqueles fotógrafos ou artistas que estão em ascensão e conseguem ser vistos por todos, não precisando ter tantos likes para estarem expostos. Houve até mesmo petição pedindo a volta da ordem cronológica no Change.org que recebeu mais de 330 mil assinaturas.

Porém, nos últimos dois meses, a rede social introduziu os feeds reordenados para pequenos grupos de usuários. De acordo com o Instagram, os usuários do serviço não veem cerca de 70% do conteúdo em seus feeds. Reordenar os feeds com base em um algoritmo, em teoria, garantiria que os usuários vejam o conteúdo nos quais eles estão mais interessados ​​- enquanto empurra as fotos e vídeos menos desejados ​​para escanteio.

“Ao longo dos últimos meses, trouxemos esta nova forma de ordenar as mensagens para uma parcela da comunidade, e descobrimos que as pessoas estão gostando de mais fotos, comentando mais e geralmente se envolvendo com a comunidade de forma mais ativa”, disse o Instagram em seu blog.

A mudança de alimentação do Instagram não caiu muito bem para alguns usuários que já viram a atualização, a julgar por comentários no Twitter usando a hashtag #InstagramUpdate. Eles citam problemas para encontrar mensagens mais recentes, menos posts no feed a partir das contas eles seguem e dificuldade em ver o que os outros estão fazendo em tempo real.

Fonte: DP Review, Instagram


Assine nossa newsletter e fique informado :)

Ruca Souza

Ruca Souza

Ruca Souza é editora do iPhoto Channel. Jornalista, também é fotógrafa de coisas e pessoas (nessa ordem) e tem uma banda de rock.

Adicione um comentário

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as novidades por e-mail