Fotografia de casamento

Fotógrafo: venda sonhos, não produtos

Foto: Everton Rosa
Como montar a pose perfeita

Para mais uma matéria da série de Dicas de Fotografia com truques e tutoriais retirados direto dos livros da iPhoto Editora, trazemos as dicas e insights do fotógrafo Everton Rosa, retiradas do livro “Criatividade na Fotografia de Casamento”. Confira:

“Um casal que chega ao estúdio de um fotógrafo, o faz não exatamente com uma certeza. O faz pela expectativa. É fato que alguém, na maioria das vezes, indicou o profissional. O casal talvez o tenha visto em ação na cerimônia de amigos. Certamente, viu o portfolio, sabe do que é capaz. Trata-se de uma garantia. É com base nisso que irão assinar um contrato, muitas vezes pagando no ato por algo que só terão depois de um ano. Pagam por uma promessa.

Como disse antes, casamento é assunto de sonhadores. Os noivos empenham-se numa aventura de meses, lidando com os mínimos detalhes para que tudo esteja perfeito no grande dia. Enquanto ele não chega, tudo o que podem fazer é planejar – e sonhar. Nem todo casal é igual, naturalmente, há alguns mais pragmáticos. Mas o desejo de sair bem nas fotos é comum a todos. E os que sonham mais farão questão de guardar muito mais lembranças daquele dia, consumindo muito mais fotografias.

Porém, muita coisa acontece em doze meses. O imponderável pode dar o ar da graça nesse meio-tempo. Quantas reviravoltas não ocorrem num virar de folhas do calendário? Na vida de um fotógrafo, isso pode significar aprimoramento, mudanças no estilo, mudanças de ambiente, de equipe, investimentos e experiência. Outras coisas bem menos positivas podem ocorrer, também. O que é imutável em tudo isso é o compromisso que assumiu. Sua presença naquela igreja, na data e hora marcados, é inadiável.

Foto: Everton Rosa

Portanto, há muita responsabilidade envolvida. O profissional precisa estar capacitado a fazer, no mínimo, o que foi acordado um ano atrás. Precisa se manter ativo. Mais importante: precisa se manter criativo, de modo que possa superar a expectativa do cliente. Se é de sonhos que estamos falando, ele deve proporcionar uma experiência única, na postura, no relacionamento, na condução da cobertura, na entrega do material e no pós-venda (após o casamento).

A concretização desse sonho se dá na forma de um trabalho irretocável. Vender um sonho (ou uma “experiência”, termo tão em moda nos manuais de marketing) exige, no entanto, que o fotógrafo tenha em si a mesma capacidade de sonhar. De “viajar” nas aspirações do cliente para buscar surpreender. Você tem de ser intenso, vibrante, inventivo. Convencer não apenas com as imagens do portfólio, mas com a atitude de alguém capaz de realizar o sonho mais delirante do casal. Seu produto (o álbum) é o resultado concreto disso tudo. Mas é a experiência que fará o cliente passar seu nome adiante”

Este texto foi retirado do livro “Criatividade na fotografia de casamento”, de Everton Rosa. Você o encontra à venda na nossa loja.


Assine nossa newsletter e fique informado :)

Livro - Fotografia de Bebês
Ruca Souza

Ruca Souza

Ruca Souza é editora do iPhoto Channel. Jornalista, também é fotógrafa de coisas e pessoas (nessa ordem) e tem uma banda de rock.

Adicione um comentário

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como aprender mais fotografia…

Selected Title

Receba as novidades por e-mail