Fotografia de casamento

Depois de gafe com fotógrafos de casamento, Magazine Luiza pede desculpas

Imagem retirada do comercial da Magazine Luiza
Fotografia de gestantes em estúdio

Qual é o item mais irritante para um fotógrafo de casamento em uma cerimonia? Com certeza pessoas que ficam se intrometendo e fotografando com smartphones. Nada pior, então, do que a suposição de que um fotógrafo de casamento poderia ser substituído por alguém com um celular, certo? Mas foi isso que um comercial da loja Magazine Luiza deu a entender:

Em seu comercial para vender o iPhone 7, a loja mostrou uma noiva desesperada porque o fotógrafo “deu cano”. Um amigo diz “relaxa” e mostra um iPhone para ela, com as cenas posteriores desse amigo supostamente fotografando o casamento. Depois de muita discussão nas redes sociais, a Magazine Luiza divulgou uma nota pedindo desculpas:

“A diretoria do Magazine Luiza, em nome dos seus 20.000 colaboradores, pede sinceras desculpas a toda a comunidade de fotógrafos do Brasil. Isso porque, na última sexta-feira, dia 4 de agosto, veiculamos na TV e na nossa página no Facebook um anúncio do iPhone 7 que incomodou, profundamente, muitos desses profissionais.

Jamais tivemos a intenção de ofendê-los com nossa peça de publicidade. Mas, mesmo sem querer, cometemos erros. E, desta vez, erramos com vocês. O anúncio já foi retirado de circulação.

Sabemos que nenhum equipamento, por melhor que seja, substitui o profissionalismo, a técnica e, sobretudo, o olhar sensível de um bom fotógrafo. Vocês fazem e continuarão a fazer parte dos registros dos melhores momentos das vidas de cada um de nós. Por isso, de novo, pedimos sinceras desculpas”

De acordo com o Papo de Fotógrafo, Rafael Petrocco, apresentador do podcast, recebeu uma ligação da Sra. Luiza Helena, presidente da rede Magazine Luiza. Ela se desculpou do ocorrido, afirmando que a campanha foi produzida pela Apple e o departamento de marketing da loja apenas aprovou, sem imaginar que seria ofensivo aos fotógrafos. Assim que soube do ocorrido, Luiza Helena ordenou a retirada do ar daquele comercial.

Foi um atitude rápida e correta por parte da loja, e infeliz por parte de quem produziu o comercial. Pois é preciso frisar algumas coisas: uma cobertura fotográfica de casamento é algo muito sério, contratado com meses e até um ano de antecedência, e um fotógrafo que “deu cano” facilmente poderia ser processado por não comparecer à cerimonia. O que está longe da realidade, neste que é um mercado dos mais profissionalizados do país. Aliás, um só fotógrafo não dá conta de um casamento sozinho, é sempre acompanhando de mais um ou dois profissionais, no mínimo.

Por último, é sempre bom reafirmar o óbvio: quem faz a fotografia de qualidade não é o equipamento, é o fotógrafo e todo seu estudo e conhecimento. Assim como quem faz uma pintura não é o pincel, é o pintor. É realmente ótimo ter hoje tecnologia suficiente em um celular para fotografarmos tranquilos nossos almoços em famílias, passeios… Mas não se compara com a fotografia de casamento, nem de esporte, nem de bebês, etc.

Se os fotógrafos de casamento ficaram chateados com esse tipo de comercial, devo dizer: estão com toda razão. É preciso respeitar a profissão de fotógrafo, e agora mais do que nunca.

O que você achou deste caso? Deixe sua opinião abaixo nos comentários!


Assine nossa newsletter e fique informado :)

Livro - Fotografia de Bebês
Ruca Souza

Ruca Souza

Ruca Souza é editora do iPhoto Channel. Jornalista, também é fotógrafa de coisas e pessoas (nessa ordem) e tem uma banda de rock.

21 comentários

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Seria como: Facas e Talheres Tramontina, agora vc também pode fazer cirurgias, incisões, arrancar dentes na poltrona de casa e ainda aproveitar para preparar aquele lanche (…) cada uma…

  • Comercial feito pela Apple, que é a queridinha de um monte de fotógrafos mundo a fora 😀
    É, ela valoriza muito vocês kkkkkkkkk

  • O curioso é que a peça publicitária teve mais repercursão exatamente por conta do erro. Será que “errar” não é o novo “certo” em marketing?

  • Não sabem. Se soubessem, não teriam veiculado uma estupidez dessa. Chamando aqui à responsabilidade a Apple, já que ela foi citada pelo Magazine como a produtora do comercial. Não tenho dúvidas que a demissão do chefe de marketing dela, para um desastre destes seria certa, caso isso ocorresse com ela, como aconteceu com o Magazine Luíza. Parece que muitas empresas se esquecem que existe um órgão federal de regulação, para este tipo de abuso publicitário, o Conar que possui meios de coibir tais práticas abusivas e que fere o direto alheio. Mas, o imediato pedido de desculpas e a retirada do comercial do ar, já nos dá esperança que algo pode e deve ser feito em defesa da classe fotográfica tão desvalorizada aqui no Brasil.

  • Lamentavel a desculpa também. Se fosse uma produçao da Apple estaria sendo veiculada em outros mercados. Nao vivo no Brasil e aqui nao há esse comercial… assim como amigos fotógrafos em varias partes do mundo nao comentaram nada. Desculpa esfarrapada.. pelo menos tiraram do ar

    • É comum uma fabricante produzir comerciais para distribuidores locais. Não posso afirmar se este é o caso, porém o fato de Apple não usar o mesmo vídeo em outras lojas ou países não significa que não é de sua autoria.

  • “Por último, é sempre bom reafirmar o óbvio: quem faz a fotografia de qualidade não é o equipamento, é o fotógrafo e todo seu estudo e conhecimento.” Sim com certeza, mas nunca ví fotografo profissional tirar foto de casamento com iphone ou celular!

  • Pelo amor de Deus, no meu ver isso é muito mimimi dos fotógrafos. No comercial não ta dizendo em lugar nenhum que iPhone pode substituir uma câmera profissional por ser igual ou melhor, simplesmente não havia fotógrafo, e convenhamos, ninguém consegue contratar um pra tal evento na velocidade da luz. Entendo que o iPhone foi usado como “quebra-galho”, já que caso contrário, não haveria foto alguma. Cada um interpreta como quer, e infelizmente, parece que os fotógrafos que reclamaram interpretaram da maneira mais coitadista possível.

    • Extremamente! Até uma pedra tem capacidade cognitiva suficiente pra entender a propaganda. Ninguém tá falando que fotógrafo é dispensável, ou que não importa a habilidade do profissional. Minha nossa! Ah! E sou fotógrafo! 😉

  • Bom dia
    Vivemos este triste episódio no nicho de Assessoria de Eventos. Qualquer pessoa vira Cerimonialista da noite para o dia. Copia um Cerimonial da Internet e acha que é somente fazer o cortejo e pegar o buquê. Com isso os verdadeiros profissionais pagam um preço alto com este ” tipo” Cerimonialista. Estes tem um.preco de banana, pois não tem valores a serem agregados ao preço. Daí este bando de inconsequentes estragando o sonho dos noivos.

  • Concordo completamente, nada substitui um profissional !.. porém pelo que entendi o “profissional” deu o cano no dia do casamento…existe algum disque profissional ou delivery? e que sugerem se o profissional não for no dia do casamento? ja fui num casamento que aconteceu a mesma coisa, e a recordação que meus amigos tem são apenas as fotos tiradas dos celulares dos convidados. Ele entrou com o processo e ganhou, mas se não tivesse os celulares pra quebrar um galho? ele não teria nenhuma recordação. Não entendi que o comercial esteja dizendo pra substituir um profissional, entendi que o padrinho quebrou um galho com um Iphone. Volto a frisar, nada substitui um profissional, mas gostaria de saber o que fazer pra ter as fotos de recordação caso o tal profissional não compareça no dia do evento.

    • Que péssima situação que seus amigos tiveram que passar, Junior!
      Lamento por isso…
      De fato, concordo com você: em um caso como esses, os celulares podem “quebrar um galho”. E o fotógrafo deve ser sim processado.
      O problema é que as fotos que o comercial mostra muito provavelmente foram feitas por um fotógrafo, que entende de técnica, composição, iluminação, não por uma pessoa que apenas pegou o celular e clicou. Fora que só 1 celular para cobrir uma cerimonia inteira com o módulo de câmera ligado é bem provável que gastaria a bateria antes do final da cerimonia, ou não teria espaço pra armazenar tantas fotos. Precisaria-se de mais aparelhos, como no caso do casamento de seus amigos.

      O problema é que o comercial “vende” a substituição do fotógrafo profissional por um smartphone, como se o aparelho fizesse fotos de qualidade pelo simples fato de apertar um botão. Não há dúvidas que um fotógrafo experiente, com conhecimento do aparelho e das limitações do mesmo, conseguiria extrair o máximo de qualidade e fazer boas fotos. Mas não o aparelho sozinho, muito menos por alguém que é leigo, o que o comercial dá a entender.

      Obrigada pelo comentário!
      Abraço,
      Ruca S.

  • Não desmerecendo nem o profissional nem o Iphone, mas existe profissionais que utilizam o celular para tirar fotos, eu sou uma que adoro meu celular um samsung com 16Mpixes, que posso colocar no modo profissional e consigo tirar fotos usando os vários recursos, não sou uma profissional, mas estou estudando para isso e sinceramente, adoro meu celular, eu tiro fotos melhor com o celular do que com uma Canon (não me adaptei com a Nikon), mesmo sabendo mexer nela, mas claro, comparando o celular e usando uma lente 50 na canon, apesar do celular não fazer fotos macro, e aquela lentesinha que a gente compra separado não ajuda muito, já tirei fotos incríveis com meu celular também em macro (que é o meu tipo favorito), mas não tem como comparar com uma lente macro de uma maquina profissional, ou então a grande angular ou a telescópica. O que eu imagino que eles poderiam ter feito para a propaganda é algo assim: puxa acabou a bateria da maquina fotográfica do fotografo, não tem problema momentaneamente podemos resolver com um Iphone (apesar de eu não gostar do Iphone, rsrs), assim não iria desmerecer a profissão, nem os equipamentos, uma vez que a idéia é justamente a comparação de qualidade com uma maquina profissional, e não de tirar fotos como um profissional, mas sim, concordo que teria aquele probleminha de “pegar um profissional despreparado”, o que seria muito inconveniente também. Ou poderia o profissional já chegar com o celular, e ser questionado pela noiva sobre que P0##@ é essa, e ele destacar os varias qualidades do celular, mostrando o resultado final.

    • Oi Tassia!

      Como disse, não é o equipamento que faz uma foto de qualidade, mas o fotógrafo.
      Ou seja: sim, um fotógrafo pode fazer uma foto de qualidade com um celular. Mas não acredito que um celular iria aguentar com bateria a cerimonia inteira, pior ainda depois a festa inteira, ou ter espaço de armazenamento suficiente. Uso iPhone, então é um conhecimento de caso… Bateria e armazenamento são dois pontos onde a Apple peca.

      As câmeras, diferente dos celulares, duram muito mais a bateria. Um exemplo: já fotografei 7 horas seguidas com apenas uma bateria, e só ao final dessas 7 horas troquei de bateria, algo que pelo menos o iPhone não possibilita. E o resultado desse dia de fotografia foi mais de 1 mil fotos… Num cartão de 64GB SÓ para armazenamento… Mesmo um iPhone com 64GB não tem todo esse espaço para foto, muito já é utilizado de início com sistema e apps.

      Fora que muitos fotógrafos de casamento trocam de lente durante o evento, e também precisam de um equipamento com ergonomia e conforto para segurar por tantas horas, o que não é o caso dos smartphones. Não duvido que possa ser feito um casamento com um smartphone, mas primeiro de tudo o fotógrafo precisa conhecer muito bem as limitações do equipamento, e utilizar todo seu conhecimento em iluminação, composição, etc para fotografar, não só ligar o smartphone e clicar, como sugere a propaganda.

      E por fim, não sei se o uso intensivo desse aparelho seria muito agradável.
      Obrigada pelo comentário, o que vale é podermos discutir mesmo e pensar sobre esse assunto 🙂

      Abraço!
      Ruca S.

  • O pior é ver fotógrafos dando cursos de fotografia de smartphones e mostrando que é possível fazer um ensaio fotográfico com um celular. O próprio fotógrafo desmerecendo sua profissão. Ensine a como usar o celular em uma viagem, ou em uma comemoração em casa com a família. É uma sacada bem melhor. Por favor, colegas fotógrafos!

  • Concordo que uma boa foto é responsabilidade do fotógrafo e não do equipamento. Porém, graças às pessoas que tiraram fotos de seus smartphones no meu casamento, eu tenho fotos da festa! O fotógrafo conseguiu usar um cartão de memória estragado que não registrou NENHUMA foto da festa do meu casamento!

Como aprender mais fotografia…

Selected Title

Receba as novidades por e-mail