Equipamentos de fotografia

Nikon deixará de vender equipamentos no Brasil

Black Friday Antecipada

A Nikon do Brasil emitiu um comunicado de imprensa anunciando o encerramento da venda de câmeras, lentes e acessórios fotográficos para o mercado brasileiro, que já eram comercializados apenas por meio de sua loja virtual. Segundo a empresa, essa mudança faz parte de um processo de reestruturação global e a Nikon Store será encerrada no final deste ano. Porém, a empresa afirma que continuará a dar suporte aos usuários com o conserto de equipamentos sob garantia. Leia abaixo o comunicado de imprensa completo:

A Nikon do Brasil Ltda. anuncia o fechamento do e-commerce no Brasil

A Nikon Corporation está otimizando as estruturas de Pesquisa e Desenvolvimento (R&D), Vendas e Fabricação em uma reestruturação em escala global.

Como parte deste processo, a Nikon do Brasil Ltda. – a partir de 31 de dezembro de 2017 encerrará a venda de câmeras, lentes e acessórios fotográficos para o mercado brasileiro, atualmente comercializados exclusivamente por meio de seu e-commerce, a Nikon Store. Os demais segmentos de negócios da empresa, incluindo atendimento ao consumidor e assistência técnica, continuarão operando normalmente no Brasil. 

Produtos em garantia, incluindo aqueles comercializados pelo e-commerce da Nikon do Brasil até o dia 31 de dezembro de 2017, continuarão com os períodos de garantia honrados. Para produtos fora da garantia, sempre que possível, a assistência técnica será fornecida com base nos custos aprovados pelos proprietários.

São Paulo, 06 de novembro de 2017.

Auster Nascimento
Presidente – Nikon do Brasil

Reestruturação global

Em 2017, a Nikon anunciou diversas mudanças, cancelamentos e queda de faturamento. Em outubro de 2017, a empresa fechou uma fábrica na China demitindo mais de 2 mil pessoas. Antes, em fevereiro, já havia anunciado “perdas extraordinárias de capital” e cancelado o lançamento da série Nikon DL. No Brasil, já era visível a ausência da marca em vitrines que antes eram disputadas por Canon e Nikon e também no sumiço da marca em feiras de fotografia, além de assistências técnicas autorizadas com grande dificuldade de conseguir peças originais para reparos de equipamentos fora da garantia. Finalmente, a empresa anuncia sua retirada do Brasil.


Assine nossa newsletter e fique informado :)

Palavras-chave
Cid Costa Neto

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto é redator do iPhoto Channel. Natural de Belo Horizonte, é bacharel em Artes Plásticas com habilitação em Fotografia. Atua como Fotógrafo, Professor e Programador Visual.

9 comentários

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Alem de impostos altíssimos no Brasil, sobre equipamentos fotográficos, agora com o fechamento da comercialização da Nikon no Brasil, será mais uma pedra para sacramentar o incentivo a compra por contrabando.

    • Tem um projeto de lei tramitando, que vai diminuir os impostos de importação para equipamento fotográfico, quando comprado por profissional. É o PL 2114/2011, que está aguardando a apreciação pelo Senado Federal.

  • Com a saída da marca Nikon do Brasil como é hostil e predatório o ambiente de negócios no Brasil. Massacrado por impostos e obrigações sacramentadas por lei, os empresários sofrem para sobreviver. Essa é uma prova do abuso dos políticos e governantes que no final das contas tiram os postos de trabalho. Além disso a empresa teve um erro estratégico e de planejamento, pois não previu as tendências e deixou de lado a oportunidade de lançar um Celular com sua marca. Afinal, com o advento do smartphone, o fim das câmeras digitais para amadores é questão de tempo. Erros sobre erros que determinam todas estas mudanças dessa nova era…
    Isso não tem volta….
    Nada será como antes !!!

    • E a China, também é um ambiente de negócios hostil e predatório? Eu acho que não tem nada a ver com isso, é a Nikon que está passando por uma crise global e está tentando se redesenhar para continuar no mercado.

  • Lamentável. A saída de um player deste tamanho do mercado resulta, inevitavelmente, num espaço para aumento de preços dos que permanecem.

Receba as novidades por e-mail