Dicas de Fotografia Equipamentos de fotografia

5 dicas para proteger sua câmera em climas intensos

Foto: Nilo Biazzetto Neto
eBook: 7 Passos Para Transformar Fotografia Em Profissão

Sim, fotografia ao ar livre depende do humor da natureza. Claro que é possível fazer boas (ótimas!) fotos na rua, na chuva, na fazenda ou numa casinha de sapê. Mas e a câmera? Como fica no meio de tudo isso?

Alguns componentes da câmera são extremamente sensíveis e é preciso tomar cuidados. Tanto água, quanto areia e também temperaturas estremas podem danificar o equipamento. A fotógrafa Anne McKinnell, que vive em um trailer e viaja pelos Estados Unidos fotografando dá algumas dicas de como melhor proteger os equipamentos em diferentes ambientes climáticos.

Foto: Anne McKinnell
Foto: Anne McKinnell

1. Umidade

Tanto com chuva ou com umidade do ar intensa, condições de umidade são o inimigo número 1 de sua câmera. E também de flashes, lentes e outros acessórios. E o mofo adoram umidade. Tenha uma capa de chuva e proteção para sua câmera. Há versões descartáveis ​​e reutilizáveis. Se pressa, um saco plástico de mercado, que não seja biodegradável, ajudará.

Certifique-se de todas as portas de borracha cobrindo entradas da câmera (como entrada para cabos de transmissão, etc) são seladas. Mantenha um pano limpo e seco à mão para enxugar a água que se condensa no lado de fora da câmera. Mantenha pacotinhos de sílica gel onde você guarda sua câmera (assim como produtos antimofo que vem em potes fechados). Isso vai reduzira a umidade e o risco de mofo.

Foto: Nilo Biazzetto Neto
Foto: Nilo Biazzetto Neto

2. Chuva

Pior cenário: se cair água dentro da câmera, aí todo cuidado é pouco. Remova a lente e tente observar quais as peças. Retire a bateria e cartão de memória, abra todas as portas e demais dobras. Coloque a câmera virada para cima e as lentes viradas para baixo perto de uma fonte de calor (não muito quente, é claro) para permitir que a água se evapore através das aberturas. Acessórios menos sensíveis (como a tampa da lente, alça de tecido) podem ser colocados num saco de arroz seco que vai absorver o excesso de umidade. O quanto antes você puder levar a câmera ao técnico, melhor.

Foto: Anne McKinnell
Foto: Anne McKinnell

3. Calor ou frio intenso

A maioria das câmeras trabalham entre -10 e 40°C. Isso é por causa das baterias – os produtos químicos dentro delas deixam de funcionar corretamente quando chegam a temperaturas extremas. Para evitar esse problema, manter uma bateria extra num local com temperatura controlada. Se você está fotografando num lugar muito frio, mantenha uma em seu bolso para ser aquecida pelo calor de seu corpo. Já no calor, a bolsa da câmera deve proporcionar sombra adequada para manter uma bateria fria o suficiente para funcionar.

Foto: Anne McKinnell
Foto: Anne McKinnell

Nunca mantenha a câmera virada para cima na luz solar direta. A lente pode agir como uma lupa e concentrar os raios do Sol em sua câmera, queimando um furo no obturador e, eventualmente, no sensor de imagem.

Foto: Anne McKinnell
Foto: Anne McKinnell

4. Areia

Esta é provavelmente a causa mais comum de mau funcionamento de um equipamento, mais ainda que a umidade. Todo mundo quer levar sua câmera para a praia (ou talvez para o deserto). Mas saiba: a areia chega em todos os lugares. Na melhor das hipóteses, ela pode ficar presa dentro da lente e causar imagens manchadas. Na pior das hipóteses, ela vai ficar dentro das engrenagens e severamente danificar peças móveis, tais como o obturador ou o motor de autofoco; ou riscar a lente, o sensor, etc. A areia é uma inimiga perigosa das câmeras. De todas elas, profissionais e compactas.

Certifique-se que as juntas de borracha na sua câmera são muito bem fechadas e sempre guarde seu equipamento dentro de um saco fechado, afastado da areia, quando não estiver em uso. A capa de chuva como proteção também pode ajudar a manter sua câmera livre de detritos. Se a areia ficar dentro ou fora do equipamento, não limpe com um pano. Isso pode piorar a situação e arranhar os componentes (ou a lente). Em vez disso, use uma bombinha de ar de mão. Evite ar comprimido que é muito fortes e contêm produtos químicos que podem causar danos. Se você não tem outra opção, você pode assoprar, mas tenha muito cuidado para não acabar atirando partículas de saliva.

Foto: Anne McKinnell
Foto: Anne McKinnell

5. Vento

Um vento forte, além de trazer o item anterior – a areia – pode soprar um tripé e jogar sua câmera cair no chão, causando danos incalculáveis. Em um dia com ventanias, que precisar do uso do tripé, utilize pesos para manter ele estável. Pode ser desde um peso de chumbo, um saco de areia bem fechado, um saco de pedras, etc. No mau tempo, é possível fazer boas fotografias. Apenas certifique-se que você está cuidando de seu equipamento ao mesmo tempo que fotografa.

Foto: Anne McKinnell
Foto: Anne McKinnell

FONTE // DPS

newborn_banner

Livro - Fotografia de Bebês
Ruca Souza

Ruca Souza

Ruca Souza é editora do iPhoto Channel. Jornalista, também é fotógrafa de coisas e pessoas (nessa ordem) e tem uma banda de rock.

2 comentários

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como aprender mais fotografia…

Selected Title

Receba as novidades por e-mail