Dicas de Fotografia Iluminação

5 maneiras de usar o nascer do sol para fotografar pessoas

Foto: Dylan Goldby
Livro de Fotografia Poses Perfeitas

Como já sabemos, a luz é melhor quando fotografamos mais cedo. O nascer e o pôr do sol costumam ser momentos bonitos para a fotografia e nós fazemos de tudo para que as fotos aconteçam nesses horários. Porém, é importante sabermos como aproveitar melhor essa luz. Em artigo para o canal Fstoppers, o fotógrafo Dylan Goldby apresenta 5 maneiras para isso.

“É importante notar que a luz antes que o sol penetre no horizonte é muito mais suave e pode dar uma qualidade quase etérea às suas imagens”, explica Dylan. “Assim que o sol se move para a visão completa e ilumina diretamente seus assuntos, você tem muitas outras maneiras de fazer uso da luz. Porém, pode ser extremamente contrastante e você precisará tomar decisões sobre o que expor, pois a cena pode não se encaixar completamente na faixa dinâmica do seu sensor”.

1. Luz lateral

Ao colocar o seu assunto perpendicular ao sol nascente, você é capaz de fazer uso da luz lateral. A luz lateral é, como o nome já diz, a luz vinda de lado. Quando isso acontece, o lado oposto do sujeito fica à sombra. Ter luz de um lado e sombra do outro é uma ótima maneira de criar uma aparência tridimensional nas fotos.

Uma detalhe a ser observado com atenção é fotometrar nas áreas mais claras da sua imagem, permitindo a entrada das sombras. Esta é uma ótima maneira de usar o contraste em sua cena. Veja o exemplo abaixo:

Foto: Dylan Goldby

2. O brilho

A luz de fundo é outra abordagem para fazer uso do nascer do sol. Luz de fundo significa simplesmente que a luz vem de trás do seu assunto em relação à câmera. Isso pode ser usado de várias maneiras. Neste primeiro exemplo, vamos expor o assunto.

Nesta foto, Dylan escolheu uma exposição que destacou a pele do reparador do barco naturalmente, mas por causa da forte luz de fundo, há um brilho em volta dele. “Meu sensor e lente aqui são incapazes de manter o contraste que meus olhos conseguem, e, como tal, posso tomar a decisão de expor apenas uma parte da faixa de luz. Essa técnica nem sempre funciona, mas para essa cena, sinto que ela oferece um visual mais suave que funciona para o assunto”.

Foto: Dylan Goldby

3. Silhuetas

Uma outra maneira possível de fazer bom uso da luz de fundo é criar silhuetas. Isso é feito simplesmente expondo o céu brilhante do nascer do sol atrás do assunto, em vez do assunto em si. Ao expor para o céu mais claro, você mergulhará seus assuntos nos tons mais escuros que seu sensor de câmera pode gravar.

A chave para uma boa silhueta é definir a forma dos seus assuntos. Como você não tem detalhes ou tons para reconhecer a forma do assunto, apenas as bordas serão lidas como uma forma para o espectador. Por essa razão, é importante prestar atenção aos gestos das pessoas em suas fotografias e separá-las umas das outras. Uma pessoa com as mãos ao lado do corpo prestará um tratamento muito diferente de uma pessoa com braços estendidos, por exemplo.

No exemplo abaixo, Dylan esperou que todos os diferentes personagens da cena estivessem separados um do outro. “Eu também fiz uso de uma poça de salmoura para pegar os reflexos dos assuntos e tornar a imagem especialmente gráfica”.

Foto: Dylan Goldby

4. Estrela solar

Quando você tem uma ótima silhueta, mas sente falta de algo, Dylan sugere incluir uma “estrela solar”, que é um efeitos simples de criar, mas que pode ser difícil de utilizar bem. “Elas fazem um ótimo complemento para cenas já dinâmicas e em camadas”.

A maneira básica de criar uma estrela solar leva apenas dois passos simples. Primeiro, configure sua lente para uma abertura como f/11 ou até f/16 ou f/22, se necessário. Em seguida, componha sua imagem de tal forma que o sol espreite por trás de um objeto. Chegando nesse ponto, especialmente com pessoas em movimento, é uma questão de trabalhar a composição de forma que o sol continue a ser parcialmente obscurecido e crie a estrela assegurando-se de que o resto de sua composição ainda permaneça forte.

Foto: Dylan Goldby

5. Luz frontal

Normalmente, o nascer do sol produzirá uma luz quente. Uma maneira de brincar com essa cor é justapondo-a à cor complementar do céu frio na direção oposta. Você pode fazer isso colocando-se entre o sol e o assunto e tomando cuidado para não projetar sua própria sombra na fotografia resultante.

O calor desta luz em seu primeiro plano, combinado com a luz mais fria que toca o céu, resulta em uma sensação muito dramática. Na imagem abaixo, Dylan conta que queria que essa mulher e sua natureza jovial realmente se destacassem entre o caos do mercado. “Esperei que as nuvens se abrissem e os lindos raios da manhã brilhassem, depois passei para fazer essa fotografia”.

Foto: Dylan Goldby

Assine nossa newsletter e fique informado :)

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto é redator do iPhoto Channel. Natural de Belo Horizonte, é bacharel em Artes Plásticas com habilitação em Fotografia e pós-graduando em Jornalismo Digital. Atua como Fotógrafo, Professor e Programador Visual.

Adicione um comentário

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Livro Poses Perfeitas

Receba as novidades por e-mail












error: Content is protected !!