Dicas de Fotografia

5 dicas para ajustar suas fotos com o horizonte

Black Friday Antecipada

Pode parecer uma das partes mais simples da fotografia: nivelar seu horizonte. A maioria dos fotógrafos quer que seus horizontes sejam retos, é claro, mas essa não é uma área da fotografia que recebe muita atenção. Nivelar o horizonte deveria ser uma tarefa fácil, mas na prática, porém, requer mais cuidados do que as pessoas pensam. Você não pode simplesmente confiar no “horizonte virtual” da sua câmera, ou na ferramenta “auto endireitar” do software de pós-processamento. Nossa percepção do nível do horizonte é mais complicada do que isso. O fotógrafo Spencer Cox dá cinco dicas para te ajudar nessa tarefa:

1. Os casos fáceis

Às vezes, nivelar o horizonte não é complicado. Em situações em que o horizonte é completamente plano e não há distrações óbvias em torno dele – paisagens marinhas, por exemplo, ou grandes campos – realmente não é difícil nivelar o horizonte com precisão.

Um nível ainda é importante nesses casos, é claro. É muito mais fácil de ajustar, e não exige etapas além de ajustes menores de uma direção ou outra no pós-processamento (incluindo correções de distorção).

Foto: Spencer Cox

Os casos fáceis, porém, são mais raros do que você pensa. Na maioria das vezes, algo na sua cena fará com que o horizonte pareça desigual ou curvo. Em outros casos, pode não haver um horizonte distinto, em primeiro lugar. Essas situações tornam a questão significativamente mais complicada.

2. O horizonte perceptual

Cada foto tem um horizonte perceptual – um ângulo em que sua foto parece nivelada.

O horizonte perceptual, aquele que a gente percebe como horizonte, nem sempre concorda com o horizonte real em uma cena. Em outras palavras, talvez você esteja usando um nível de bolha em cima da sua câmera que diz que a imagem está completamente nivelada, mas suas fotos ainda aparecem fortemente inclinadas. O mesmo vale para o “horizonte virtual” na câmera.

O motivo? Se os objetos distantes em sua foto estiverem inclinados, como uma inclinação longa em todo o quadro,  isso deve funcionar como seu novo horizonte. Se não, sua foto não ficará nivelada, não importa o quão bem você combinou com o “horizonte real” da cena.

A foto abaixo, por exemplo, parece nivelada. Porém, o “horizonte” na distância tinha uma inclinação gradual e a imagem teve que ser ajustada significativamente para que parecesse no nível. Em outras palavras, o horizonte perceptual aqui não corresponde ao horizonte “tecnicamente correto”.

Foto: Spencer Cox

3. Casos mais complicados

A maioria das pessoas concordaria – no caso de uma colina desigual – que você precisaria inclinar seu enquadramento para capturar uma foto de aparência de nível. Mas muitas situações serão visivelmente mais complicadas do que isso.

Às vezes, de fato, outras dicas visuais podem fazer com que uma foto pareça inclinada mesmo quando não é. Por exemplo, o horizonte na foto abaixo é completamente plano, porém, para muitas pessoas, a imagem parece ter uma forte inclinação (para cima à esquerda, para baixo à direita):

Foto: Spencer Cox

Aqui está a mesma foto com uma linha plana superposta. Coloco a linha um pouco abaixo do horizonte para tornar as coisas tão claras quanto possível:

Foto: Spencer Cox

O horizonte aqui é bastante nivelado. Então, se você viu uma inclinação clara na imagem inicial, o que está acontecendo?

Neste caso, a resposta está em todas as outras linhas da foto – as ondas. Devido à natureza inclinada da praia, essas linhas parecem inclinadas. Então, essencialmente, toda sugestão visual na foto diz que está inclinando-se muito para a direita. A única linha que parece plana é o próprio horizonte, que não é forte o suficiente para superar todos os contra-exemplos em primeiro plano.

Este não é o único caso, tampouco, onde os horizontes de nível podem parecer incômodos. Nosso sistema visual é fácil de enganar se você fizer isso corretamente. Dê uma olhada na figura abaixo, por exemplo, claramente inclinada (para cima, para a direita):

Exceto que não é. Esta figura esta completamente nivelada. Mas a grande maioria das pessoas irá vê-la como inclinada, já que – a nível local – nosso cérebro vê cada segmento individual como inclinado, e constrói uma impressão inclinada para a figura geral como resultado. Ao colorir as linhas brancas em preto e adicionar um guia de nivelamento, porém, deve ser mais fácil dizer que na verdade não possui uma inclinação global:

Também não é diferente das fotos. Mesmo que o horizonte na sua foto seja tecnicamente plano de acordo com uma linha pós-processamento, isso não significa que ele pareça plano. É muito fácil para as pistas visuais fazer com que ele pareça desarmônico de uma forma ou de outra. Cox recomenda então ajustar o horizonte perceptual, já que essa é a melhor maneira de fazer sua foto aparecer em nível para seus espectadores.

4. O que você pode fazer?

Vários elementos tornam difícil capturar uma foto perfeitamente nivelada:

  • Uma inclinação desigual na cena
  • Uma notável distorção de lente
  • A simples falta de um horizonte em algumas imagens
  • Outras sugestões perceptivas enganosas

O que você pode fazer em casos como este – que significam a maioria dos casos? Cox recomenda apontar para o horizonte perceptual antes de qualquer outra coisa. Na maioria das vezes, você vai querer suas fotos pareçam niveladas, mesmo que tecnicamente não estejam.

Para fazer isso, fique atento a qualquer indicação perceptual que ocorra na foto. Existe uma árvore na sua composição que parece estar inclinada? Ou, linhas em primeiro plano que afetam a aparente reticência de uma imagem?

Não siga cegamente a opção “auto endireitar” no seu software de pós-processamento. O mesmo vale para o nível de bolhas ou para o horizonte virtual na câmera. Mesmo desenhar uma linha plana em seu horizonte para alinhar sua imagem não é infalível. Embora essas técnicas funcionem em determinadas situações, elas definitivamente não combinarão sempre com o horizonte perceptual.

Outra dica é virar sua imagem horizontalmente na pós-produção. Ao olhar para a versão espelhada, você verá a foto de uma maneira nova – incluindo possíveis problemas com o horizonte que você não notou inicialmente.

Além disso, reveja suas fotos antigas de tempos em tempos certificando-se de que elas ainda parecem ter um horizonte nivelado. Dessa forma, você vê seu trabalho com um olhar fresco, ao invés de ficar tão acostumado com a aparência de uma imagem que começa a ignorar suas falhas.

5. Conclusão

Essas dicas são suficientes para garantir que todas as suas fotos se parecem niveladas? Com toda a probabilidade, não alinhar sua foto ao horizonte perceptual requer algum tempo e prática para dominar. Embora, talvez, este seja um assunto que ninguém pode dominar completamente, pois cada pessoa vê o mundo de maneira diferente. O que parece totalmente nivelado para mim pode parecer inclinado para outra pessoa.

Ainda assim, vale a pena tentar. Um horizonte não nivelado, em muitos casos, dará a aparência de não profissionalismo, ou de uma composição apressada. Às vezes, isso pode ser intencional, mas para muitos fotógrafos, o objetivo é um horizonte plano.

Fonte: Photography Life


Assine nossa newsletter e fique informado :)

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto é redator do iPhoto Channel. Natural de Belo Horizonte, é bacharel em Artes Plásticas com habilitação em Fotografia. Atua como Fotógrafo, Professor e Programador Visual.

Adicione um comentário

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as novidades por e-mail