Dicas de Fotografia

4 dicas para fotografar bailarinos

Foto: Shaun Ho
Livro de Fotografia Poses Perfeitas

Shaun Ho é um fotógrafo esportivo de Singapura. Com quase uma década de carreira, ele nunca nunca havia pensado em fotografar dança antes. Em artigo para o site PetaPixel, ele conta que começou nesse segmento quando foi convidado por uma amiga a ajudá-la com as fotos para uma audição em um programa de dança.

“Eu não tinha a menor ideia do que fazer, mas felizmente ela era muito paciente e as fotos acabaram bem. Ela entrou no programa e me creditou pelas imagens. As pessoas viram o trabalho que fiz e através de uma série de eventos afortunados, logo me encontrei trabalhando com dançarinos pré-profissionais e profissionais.”

Shaun conta que seu estilo é fortemente influenciado por sua base na fotografia esportiva. Ele afirma que dois elementos distintos que fazem uma boa fotografia de dança são a capacidade de mostrar os atributos físicos de uma pessoa enquanto transmitem sentimento e emoção.

Foto: Shaun Ho

Percebendo uma carência na literatura sobre a fotografia de dança na internet, ele decidiu criar uma lista de quatro dicas simples que ele considera importante compartilhar para ajudar qualquer fotógrafo que tenha interesse em começar essa jornada.

1. Defina sua câmera e luzes para congelar a ação

Uma imagem borrada é a linha fina entre uma boa foto e uma excelente. O borrão de movimento pode ser o inimigo de um fotógrafo de dança e a ação de congelamento ao ar livre e em um estúdio requer dois conjuntos de considerações completamente diferentes.

No congelamento da luz solar, a ação é mais direta. O sol é uma fonte contínua e tudo o que é necessário é uma velocidade de obturação rápida. 1/400s é suficiente para congelar o movimento. Shaun complementa os os requisitos de preenchimento com rebatedores neutros para manter a temperatura consistente.

No estúdio, as coisas são diferentes. As velocidades do obturador não têm impacto no congelamento da ação ao usar estroboscópios. A velocidade do flash determina como pode ser o congelamento da ação. Sem entrar nos detalhes técnicos, tudo o que você essencialmente precisa levar em consideração é que quanto menor for o tempo t0.1, melhor será o congelamento da ação. Segundo Shaun, uma classificação t0.1 de 1/2000 é suficiente para congelar qualquer ação associada ao movimento humano.

Foto: Shaun Ho

2. Use o botão de foco

Shaun conta que uma característica significativa que adotou como fotógrafo esportivo foi configurar o modo de focagem em sua câmera para usar o botão de foco automático na parte de trás da câemra. Isso demora um pouco para se acostumar, mas desacoplar o autofoco do disparo do obturador permite que você solte o obturador conforme vê a ação com o próximo intervalo.

O botão de foto traseiro na maioria das câmeras é indicado pelas palavras “AF-ON”. Outro ponto positivo do uso do botão é a capacidade de pré-foco quando necessário. Isso é excepcionalmente útil para situações em que o sujeito gira ou salta no local. Você faz o pré-foco na pessoa e libera o obturador na hora certa.

Foto: Shaun Ho

3. Mantenha a configuração simples

Em seus primeiros ensaios de dança, Shaun configurava cinco luzes para fotografar apenas uma pessoa. Ele conta que dada a complexidade da configuração, passava mais tempo dirigindo o assistente para ajustar as luzes do que se comunicando com o dançarino. Essa falta de comunicação de dois sentidos com o dançarino levou a capturar inúmeras imagens desperdiçadas que o dançarino não usou depois.

Desde então, Shaun evoluiu para configurações mais simples com no máximo duas luzes em qualquer situação. Ele também achou um momento para perguntar ao dançarino antes de cada foto o que ele ou ela espera, ajudando a criar imagens mais utilizáveis ​​com muito menos esforço.

Foto: Shaun Ho

4. Tome a perspectiva do dançarino

Compreender os elementos técnicos do que você está fotografando sempre vale a pena. Os fotógrafos famosos de dança Rachel Neville, Vikki Slovitor e Deborah Ory têm origens na dança e acredito que esse conhecimento contribuiu para a sua capacidade de criar imagens surpreendentes.

Como alternativa, leve um amigo que esteja familiarizado com a dança como assistente para ajudá-lo a detectar poses e movimentos. Observe o que puder, aprenda a terminologia e ao longo do tempo você também saberá o que é bom e o que não é.

Como fotógrafo, falar o idioma do dançarino percorre um longo caminho. Uma vez que você conhece uma atitude de um arabesco e pode apreciar a estética por trás de membros e linhas, você não vai apenas tirar melhores fotos, mas também verá mais trabalho em seu caminho.

Foto: Shaun Ho
Foto: Shaun Ho

Para conhecer mais sobre o trabalho de Shaun Ho, acesse seu site ou Instagram.


Assine nossa newsletter e fique informado :)

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto

Cid Costa Neto é redator do iPhoto Channel. Natural de Belo Horizonte, é bacharel em Artes Plásticas com habilitação em Fotografia e pós-graduando em Jornalismo Digital. Atua como Fotógrafo, Professor e Programador Visual.

Adicione um comentário

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Livro Poses Perfeitas

Receba as novidades por e-mail












error: Content is protected !!