Colunistas Fotografia Analógica

Fotografia Analógica: revelando filmes em laboratórios

Foto: Antonio Neto
eBook: 7 Passos Para Transformar Fotografia Em Profissão

A fotografia analógica chegou quase à beira da extinção, porém alguns entusiastas ainda cultuam essa pratica, nem tanto pelo resultado final, mas sim pela nostalgia e curiosidade sobre os processos. Na época de ouro da fotografia analógica, apesar da abundancia de laboratórios fotográficos espalhados na maioria dos grandes centros, muitas pessoas revelavam seus próprios filmes em laboratórios improvisados no banheiro de casa.

Foto: Antonio Neto
Foto: Antonio Neto
Foto: Antonio Neto
Foto: Antonio Neto
Foto: Antonio Neto
Foto: Antonio Neto

Ao final da década de 90 com a ascensão da fotografia digital, tanto laboratórios profissionais quanto os caseiros caíram em desuso e acabaram por serem desativados. Isso devido à baixa demanda de trabalho aliado ao alto custo operacional como  químicos e profissionais capacitados. Alguns poucos laboratórios ficaram preservados em universidades e museus, porém para uso exclusivo dessas instituições. Então o publico geral acabou por não ter acesso a esse espaço mágico onde podemos acompanhar toda essa alquimia!

Foto: Lunartty Michael
Foto: Lunartty Michael
Foto: Lunartty Michael
Foto: Lunartty Michael
Foto: Lunartty Michael
Foto: Lunartty Michael

Várias empresas ainda trabalham apenas com filme colorido, pois não necessitam mais do que uma MiniLab  (Maquina 100% automatizada) que geralmente ocupa um pequeno espaço no cantinho da loja onde o operador apenas coloca a ponta do filme em um lado e ele sai revelado do outro em menos de 10 minutos.

Foto: Lunartty Michael
Foto: Lunartty Michael
Foto: Lunartty Michael
Foto: Lunartty Michael
Foto: Lunartty Michael
Foto: Lunartty Michael

Então resolvi fazer uma série de vídeos para o Câmera Velha  mostrando esses espaços em um comparativo entre um laboratório industrial onde se revela apenas filmes coloridos e também um laboratório PB mostrando cada detalhe do no processo de revelação de cada um desses dois tipos de emulsão, além da ampliação que é o que eu acho de mais lindo no processo de revelação em preto e branco. 

Então pode buscar um café e um biscoitinho se aconchegar na cadeira e curtir essa experiência nos vídeos a baixo:

Revelação Colorida Em Minilab:

Conhecendo Laboratório preto e branco

Revelando Filme Preto e Branco

Ampliando em papel preto e Branco

 

 

Livro - Fotografia de Bebês
Antonio Neto

Antonio Neto

Antonio Neto é colunista do iPhoto Channel. Doutor em biologia pela Universidade Federal do Paraná, faz da fotografia mais de que uma profissão, um estilo de vida, um estado de espírito. Professor no curso de Extensão em Fotografia da Unifil e Iapec de Londrina no PR. Fotografa desde a adolescência e profissionalmente desde 2009 na área social. Tem como hobby a fotografia de rua, retratos, paisagens noturnas e macrofotografia. Fundador e apresentador do canal Câmera Velha, dedica boa parte do seu tempo livre tanto na captura em película quanto nos processos químicos da revelação analógica. Ainda é colecionador assíduo de câmeras antigas possuindo mais de 100 modelos diferentes . É membro diretor do Foto Clube de Londrina o qual é associado desde 2011. Possui várias obras aceitas em salões e bienais de arte fotográfica além de várias premiações em concursos nacionais e internacionais.

Adicione um comentário

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como aprender mais fotografia…

Selected Title

Receba as novidades por e-mail